segunda-feira, 23 de novembro de 2009

CF-2010: Campanha ecumênica quer dignidade para todo brasileiro


 

23/11/2009 | Cecília de Paiva


No dia da Solenidade de Cristo Rei, 22 de novembro, a Diocese de Bauru reuniu suas lideranças para a preparação da Campanha da Fraternidade 2010 "Economia e Vida", cujo lema é "Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro", organizada pela CNBB em parceria com o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs no Brasil (Conic).
As palestras realizadas na Universidade do Sagrado Coração abordaram o conteúdo do texto-base e trouxeram esclarecimentos sobre como vai ser desenvolvida a campanha em Bauru e em todo o Brasil. Para o coordenador da Campanha da Fraternidade do Sub-regional de Botucatu, Francisco Ferreira Nunes, o seu Chico, muito do que se refere à economia e vida depende das decisões políticas. “Precisamos esclarecer as pessoas para que lutem por seus direitos. Muitos só sentem as obrigações, os puxões-de-orelha, os maus-tratos, e com a compreensão maior de tudo, há como falar, reunir, discutir, fazer reivindicações. É preciso ser dono dos seus direitos e protagonizar a própria vida. É uma campanha brasileira, ecumênica, sem credo religioso: é da pessoa humana,” explica o coordenador.
O assessor de empresas Klaudio Cóffani Nunes reforçou, na sua palestra, a necessidade de se compreender qual a dinâmica da própria vida. De cuidar das necessidades cotidianas e de fazer uma auto-avaliação do que se pode melhorar. Klaudio explicou também que, ao compreender as relações econômicas, pode-se julgar melhor as próprias condições e perceber equívocos. Existem até casos que é preciso tomar consciência dos próprios exageros, como aquele que planeja tanto o futuro que causa prejuízo ao presente, vivendo mal. Klaudio observou que a CF-2010 irá contribuir muito para que os próprios padres e administradores lidem melhor com as finanças da comunidade ou da paróquia em que atuam.
Padre Marcio Cattache fez o aprofundamento bíblico em relação ao tema, reforçando, segundo “as raízes do reino de Deus que se encontram na solidariedade e no amor ao próximo”, desejando, ao final de sua fala, “que a multiplicação dos pães seja realmente vista como sinal profético de que um novo modo de vida é possível”. Para o padre, a metodologia do ver-julgar-agir irá se manifestar ao ver a necessidade dessa campanha, julgar com base na visão bíblica do tema, e agir para melhorar as situações existentes.
No encontro, as lideranças tiveram alguns discernimentos sobre a realidade da economia atual, sobre a globalização que não chegou à maioria, e a crise econômica que ainda é discutida nos jornais. Para Célia Ferreira Neves da paróquia são Benedito, o encontro foi bem objetivo e acredita que todas as abordagens serviram para prosseguir na formação, conscientização e na provocação de mudanças em sua comunidade.
Gerson Luiz Alves Pinheiro, coordenador da CF em Bauru, disse que todas as 41 paróquias que compõem a Diocese de Bauru terão encontros e ações de participação e de formação por região pastoral, reunindo mais agentes visando a maior compreensão das diversas formas de atuação ecumênica em favor da dignidade humana. Para ele, esse foi um momento formativo e, antes do lançamento da campanha, na quarta-feira de cinzas, todos terão um bom preparo para o gesto concreto da campanha da solidariedade.
Cecília de Paiva, jornalista /Revista Missões/Comidi Bauru/

Fonte: revista Missões

Nenhum comentário: