sábado, 19 de dezembro de 2009

Padre Toninho transformou-se num orixá




Faleceu ontem, às 21h30min Padre Antônio Aparecido da Silva, em consequência de um AVC sofrido no último sábado. Pe. Toninho, como era conhecido, se destacou pelo combate a toda e qualquer forma de discriminação racial. Sobre ele, Pe. Clovis Cabral escreveu um bonito texto, que pulicamos a seguir.
Companheiros, Companheiras,
Axé!
“Não creio que as pregações ideologicamente interessadas tenham sido determinantes e fatais para a compreensão da figura de Jesus Cristo na Comunidade Negra. Desde cedo,os negros perceberam a singularidade de Jesus, a sua mística divino-humana, a sua solidariedade com os pobres, e seu projeto de libertação-salvação. Em outros termos, os negros perceberam que a Igreja Católica, no Sul, e as Igrejas Protestantes,no Norte, embora vivendo em meio à escravidão e contaminando-se com ela, eram, entretanto, portadoras de uma grande mensagem, à qual elas mesmas eram devedoras. Uma mensagem que as superava enquanto entidades de fé: ‘santas e pecadoras’” (1)


Hoje [17/12/2009], às 21:30hs [horário de Brasília – horário de verão], faleceu na Cidade de Parapuã-SP, nosso irmão, companheiro, amigo, pai; o sacerdote orionita Pe. Antônio Aparecido da Silva: PATRIARCA DA PASTORAL AFRO-BRASILEIRA.
Nascido no dia 28 de novembro de 1948, em Lupércio, pequena cidade do interior de São Paulo; viveu uma boa parte de sua infância e juventude em Parapuã, outra pequena cidade do interior de São Paulo; onde será sepultado, amanhã[18/12], às 10:30hs. Tinha 33 anos de vida sacerdotal e pertencia a Ordem Religiosa da Pequena Obra da Divina Providência [Orionitas].
“A ressurreição, enquanto acontecimento totalizante e totalizador, instauradora de um novo messianismo e da vigência atual e escatológica do Reino, torna-se ponto de encontro e plenificação de todos os anseios e aspirações. A ressurreição é um fato globalizante, uma sementeira jogada sobre o universo. Deus nos ‘escolheu em Cristo antes de criar o mundo’, nos diz a Carta aos Efésios,’ derramou abundantemente sobre nós’ a sua graça (cf. Ef 1,4.6). Portanto, a ressurreição é o lugar da convergência, assim como a cristologia é a plenificação de todas as antropologias. (2)
Aqui em Recife, na Universidade Católica de Pernambuco[UNICAP], muitos se recordaram imediatamente de suas passagens por nossas terras pernambucanas; ministrando aulas, assessorando encontros diversos ou descansando simplesmente, como fez em julho passado. A saudade é grande e como nos ensina a poetisa, queremos “fazer das lembranças um lugar seguro”
Toninho vive! Homens e mulheres que viveram como ele, não morrerão nunca; nossa memória alcança neste momento: Zumbi dos Palmares, Martin Luther King, Jônatas da Conceição, Mãe Menininha do Gantois, Vilma da Portela, Mestre Neguinho do Samba, Ekedi Cremilda Barbosa, Pixinguinha, Bakita, N’há Chica, Pe. Vitor, Dom Jairo Rui Matos, Pe. Edir Soares, Pe. Mauro Batista, Pe. Heitor Frisotti, Pe. François L’Espinay, Pe. Batista, Pe. Tião, Dom Helder Câmara, Monsenhor Pandolfo, Pe. Mauricio.
Ele mesmo nos ensinou: “A comunidade é, portanto, o ponto de referência na vida e na morte: Quem vive comunitariamente, não morre jamais. Ao terminar os seus dias, permanece na comunidade como Ancestre. Ao contrário, quem vive de maneira exclusivista, egoisticamente, morre e não se torna nada mais que um cadáver”. (3)
Toninho está em boa companhia, ele agora é um ancestral nosso. Toninho transformou-se num Orixá. Axé para Pe. Toninho!
Permaneçamos unidos em oração,
Pe. Clovis Cabral, SJ
fonte: unisinos.br/blog/.../padre-toninho-transformou-se-num-orixa/ - 5 horas atrás
Notas:
(1) SILVA, Antonio Aparecido da. “Jesus Cristo luz e libertador do
povo afro-americano”; no livro por ele organizado: Existe Um Pensar
Teológico Negro? São Paulo: Paulinas/Atabaque, 1998,p.39.
(2) Idem, p.47
(3) Ibidem, p.50
 
Fonte:texto enviado por e-mail Sandrinha das CEBs estadual 

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

REFLEXÃO DO DIA: 5a FEIRA – 17 de dezembro

Mt 1, 1-17


A vinda de Jesus ao mundo foi precedida de uma história: a história do povo de Israel, que tem o seu início com Abraão, desenvolve-se até atingir o seu apogeu com o Rei Davi, depois entra em declínio até atingir o seu ponto mais baixo com Josias e o exílio da Babilônia, para depois evoluir até chegar à plenitude dos tempos com a Jesus, Deus presente e atuante na história dos homens, que vai ser a realização da promessa a Abraão que nele serão abençoadas todas as nações da terra e a salvação chega para todos os povos com a libertação do pecado e da morte e a presença do próprio Deus na vida de todos nós.

MCCE divulga balanço nacional de assinaturas do Ficha Limpa

17/12/2009 | CNBB

O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) recebeu mais de 1,5 milhão de assinaturas de adesão ao projeto de lei de iniciativa popular da Campanha Ficha Limpa até o dia 9, Dia Mundial de Combate à Corrupção. As assinaturas foram entregues, em dois momentos, ao presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, no dia 29 de setembro, quando o projeto deu entrada na casa, e no dia 9, marcado por ações do MCCE de apoio ao Projeto de Lei no Congresso Nacional.
Ao ultrapassar o mínimo de assinaturas exigidas pela Constituição, 1% do eleitorado brasileiro ou 1,3 milhão de adesões, a Campanha Ficha Limpa mostrou a força da iniciativa e a vontade da sociedade de fazer mudanças no cenário político. O estado com maior número de assinaturas foi Minas Gerais com 317.386, seguido de São Paulo com 213.460 e Paraná com 182.705.
De acordo com Michel Temer, durante encontro com membros do MCCE semana no dia 9 de dezembro na Câmara, o PLP 518/09 deverá entrar na pauta da Casa em fevereiro de 2010. O Congresso entra em recesso em dezembro sem ter pelo menos iniciado a discussão do Projeto. O MCCE espera dialogar com os líderes partidários para que o assunto entre na pauta e seja votado assim que o ano legislativo começar.
Enquanto isso, a Campanha Ficha Limpa continua recebendo assinaturas. Quem quiser colaborar pode entrar em contato com os parlamentares, principalmente os líderes partidários, por e-mail, pedindo atenção ao PLP, e imprimir dois modelos de adesivos disponíveis no site do MCCE. Na mesma página, os interessados podem acompanhar as notícias sobre a tramitação do projeto.
Total de assinaturas coletadas Campanha Ficha Limpa

Resultado parcial obtido em 9 de dezembro de 2009, sujeito a novas alterações.

Fonte: CNBB e revista Missões


quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Estratégia de comunicação irá impulsionar Campanha Missionária 2010





“Missão e Partilha” é o tema da Campanha Missionária, para o mês de outubro de 2010. Com o objetivo de intensificar a sua divulgação, representantes dos principais meios de comunicação missionários, organismos ligados ao Conselho Missionário Nacional – COMINA e assessoria de imprensa da CNBB, reuniram-se no dia 15 de dezembro, na sede das Pontifícias Obras Missionárias – POM, em Brasília.
Para o diretor das POM, padre Daniel Lagni, que promoveu e coordenou os trabalhos, a reunião foi “altamente positiva e serviu para aprofundar o processo de divulgação da Campanha Missionária no Brasil, como instrumento de formação, animação e cooperação”. Em sua opinião, “o fato de reunir um grupo que representa os meios da imprensa católica já é o início do processo de articulação e divulgação da Campanha”, avaliou padre Daniel.
Anualmente as Pontifícias Obras Missionárias, para animar o mês das Missões, elaboram e enviam a todas as dioceses do Brasil, subsídios como a mensagem do Papa, santinhos com a Oração Missionária, folhetos informativos, textos e reflexões para as celebrações. Para 2010, além da divulgação da Campanha nos principais veículos de comunicação, uma das propostas aprovadas foi a produção de um DVD contendo uma Novena e testemunhos de missionários e missionárias atuando em diversas partes do mundo. Padre Cireneu Kuhn, diretor da Verbo Filmes, destacou que “uma imagem vale por mil palavras”. O objetivo da novena é popularizar o tema da Campanha e incentivar os cristãos para o compromisso concreto com a Missão. “O DVD oferecerá vários horizontes de experiências missionárias que podem servir de referência para um projeto de vida a serviço do Reino”, explicou Cireneu que coordenará a produção.
Segundo o padre Paulo de Coppi, diretor do jornal Missão Jovem, “os Conselhos Missionários em todas as instâncias têm um papel importante na animação das comunidades”. A Coleta feita no Brasil, no Dia Mundial das Missões, por meio do envelope enviado pelas POM a cada comunidade é destinada ao Fundo Mundial de Solidariedade Missionária para financiar projetos de evangelização em diversas frentes.
Fonte: Assessoria de Imprensa Missionária

Documento precisa o papel dos diáconos e a união dos que regressam à Igreja




Bento XVI publicou nesta terça-feira, 15, o Motu proprio “Omnium in mentem”, com o qual altera cinco cânones no atual Código de Direito Canônico, com precisões sobre o diaconato e a regularização do casamento dos que regressam à Igreja.

Duas das novidades dizem respeito ao diaconato, procurando adequar o texto ao Catecismo da Igreja Católica. Os cânones 1008 e 1009 do Código de Direito Canônico, relativos aos “ministros sagrados”, são reformulados de forma a “evitar estender ao grau do diaconato a faculdade de agir “in persona Christi Capitis” (na pessoa de Cristo Cabeça), que é reservada apenas aos bispos e presbíteros”, explicou o presidente do Pontifício Conselho para os Textos Legislativos, Francesco Coccopalmerio.

Os três graus do Sacramento da Ordem são distinguidos com precisão no Cân. 1009, onde se acrescentou um terceiro parágrafo, indicando que aos diáconos compete “servir o povo de Deus na diaconia da liturgia, da palavra e da caridade”.

A outra alteração relaciona-se com a supressão da cláusula “actus formalis defectionis ab Ecclesia Catholica” (ato formal de abandono da Igreja Católica) presente nos cânones 1086, 1117 e 1124, relativos à celebração do matrimônio e seu reconhecimento, quando estava em causa a união com não batizados ou cristãos não católicos.

Dom Francesco Coccopalmerio explica ainda que “após um longo estudo”, se chegou à conclusão que a cláusula não era necessária, nem “idônea”, destacando que houve muitas “dificuldades de interpretação e de aplicação” tendo em vista a regularização do casamento dos que regressam à Igreja.

A cláusula representava uma "exceção" em contraposição à regra geral de que todos os batizados na Igreja Católica ou acolhidos por ela devem observar as leis eclesiásticas.


O texto de Bento XVI fala numa “difícil” determinação de configuração prática deste ato formal de separação, sublinhando que em alguns locais parecia mesmo surgir um “incentivo à apostasia”.
 

fonte: CNBB

Nota de pesar pelo falecimento de Dom Arnaldo Ribeiro


em 16/12/2009 13:29:39 (345 leituras)






“Quem crê em mim, ainda que tenha morrido, viverá” (Jo 11,25).



Causou profundo pesar à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil a notícia do falecimento do arcebispo emérito de Ribeirão Preto-SP, ocorrido ontem, em Belo Horizonte-MG. Nos últimos tempos, acompanhamos na oração os sofrimentos que Dom Arnaldo enfrentou devido à enfermidade contra a qual lutava resignadamente.

Dom Arnaldo deixa um legado de inestimáveis serviços prestados à Igreja, tendo sido bispo auxiliar da arquidiocese de Belo Horizonte por 13 anos e arcebispo de Ribeirão Preto durante 22 anos. À CNBB serviu como presidente do Regional Leste 2 e como membro da Conselho Permanente e de outras comissões.

Deus, na sua bondade misericordiosa, chama, agora, este seu servo para gozar as alegrias eternas, reservadas para os que lhe foram fiéis em vida. Temos a certeza de que Dom Arnaldo, com São Paulo, pôde dizer antes de fechar os olhos para este mundo: “Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé” (2Tm 7).

Que ele receba o prêmio da justiça dado a todos que esperaram com amor a manifestação do Senhor (cf. 2Tm 8).

Brasília, 16 de dezembro de 2009



Dom Dimas Lara Barbosa

Bispo Auxiliar do Reio de Janeiro

Secretário Geral da CNBB

Fonte:CNBB

Assessor da CNBB é nomeado bispo para a diocese de Jataí




Assessor da CNBB é nomeado bispo para a diocese de JataíO subsecretário adjunto da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, padre José Luiz Majella Delgado, CSSR, será o novo bispo da diocese de Jataí, no estado do Goiás. O anúncio foi feito pelo papa nesta quarta-feira, 16.  Ele vai suceder a dom Aloísio Hilário de Pinho, PODP, que teve sua renúncia aceita pelo papa Bento XVI, por causa da idade, conforme prevê o cânon 401 §1º.

Surpreso e emocionado, padre Majella, como é conhecido, vê sua nomeação como um chamado de Deus e um serviço à Igreja. “Senti que era um chamado de Deus e obedeço. Não sei porque razão o Senhor está me chamando, mas Ele sabe”, disse. “Acolho este chamado também como cruz, porque a cruz é sinal de redenção”.

Padre Majella disse que se inspirou em Josué ao aceitar a nova missão. Josué foi o líder que Deus escolheu para substituir Moisés na condução do povo de Israel para a terra prometida. “Uma figura bíblica que ficou no meu coração foi Josué, quando Deus entregou-lhe o povo de Israel, no lugar de Moisés. Deus disse a Josué, ‘Eu estarei com você seja firme e corajoso. Não tenda nem para esquerda nem para a direita’. É isso que quero fazer: sentar-me no chão para não fazer acepção de pessoas”, contou padre Majella.

Sua ordenação episcopal está marcada para o dia 27 de fevereiro, às 18h, no Santuário Nacional de Aparecida. O bispo ordenante será o presidente da CNBB, dom Geraldo Lyrio Rocha. O novo bispo terá como lema episcopal: “Servir com amor”.

“Tenho muito a agradecer a Deus por estar na CNBB, que está sendo uma verdadeira escola para mim. Através de minha vida aqui acolho este chamado, este serviço, em total comunhão com os bispos da Igreja”, acentuou.



Biografia

Mineiro de Juiz de Fora, padre Majella, 56, nasceu no dia 19 de outubro de 1953. Aos dois anos, mudou-se com a família para Volta Redonda (RJ). Fez o ensino fundamental em Volta Redonda (RJ) e Aparecida (SP) onde fez também o ensino médio, no Seminário Redentorista Santo Afonso. Na faculdade Salesiana de Filosofia, em Lorena (SP), fez licenciatura em Estudos Sociais e em Filosofia.

Em 1977 fez sua profissão religiosa e iniciou, no mesmo ano, o cursou deTeologia no Instituto Teológico São Paulo (ITESP), concluído em 1980.

No dia 14 de março de 1981, foi ordenado padre, em Volta Redonda (RJ) e, dez anos depois, fez especialização em teologia litúrgica na Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo. Em 2000, foi para Roma onde estudou Espiritualidade Redentorista na Academia Alfonsiana.

Como padre dedicou grande parte de seu ministério ao magistério. Foi professor no Seminário Redentorista de Aparecida; no Centro de Evangelização Missionária, em São Paulo. Foi também superior e diretor dos Seminários Redentoristas em Sacramento (MG) e em Aparecida (SP); secretário da Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (OSIB) no Regional Leste 2 da CNBB; secretário da Associação dos Liturgistas do Brasil; prefeito de Igreja do Santuário Nacional de Aparecida; vigário paroquial em Sacramento e na Basílica de Aparecida; secretário executivo local para a V Conferência dos Bispos da América Latina e Caribe, em Aparecida, no ano de 2007, tornando-se, em seguida, assessor da CNBB.

Fonte CNBB

REFLEXÃO DO DIA: 4a FEIRA – 16 de dezembro




Lc 7, 19-23

O Antigo Testamento está no seu término e o Novo Testamento está no seu início. O Antigo Testamento está representado em João Batista, o seu último profeta, o maior entre os nascidos de mulher, e o Novo Testamento está representado em Jesus Cristo, o Filho de Deus que se fez homem e veio a este mundo. O sinal da mudança são os milagres que estão acontecendo como cumprimento de todas as profecias feitas no Antigo Testamento, deixando de serem promessas para tornarem-se realidade. Estamos nos tempos messiânicos, Deus está cumprindo todas as suas promessas em relação à sua realização.

Já montou sua árvore??? Trouxe uma pra você!!!

  




 
 

Paz
União
 Alegrias
Esperanças
Amor.Sucesso
RealizaçõesLuz
RespeitoHarmonia
Saúde  Solidariedade
Felicidade Humildade
ConfraternizaçãoPureza
Amizade Sabedoria.Perdão
IgualdadeLiberdade.Boa - Sorte
SinceridadeEstima.Fraternidade
EquilíbrioDignidadeBenevolência
Bondade.Paciência. Gratidão

Força
TenacidadeProsperidadeReconhe-

cimento
     


CAMPANHA - VAMOS FAZER ESTA ÁRVORE CIRCULAR
      ATÉ O FIM DO ANO 2010! 



Abraços!

Pe. Ronildo