terça-feira, 2 de março de 2010

Diocese de São José dos Campos ensina libras para padres e leigos


librassjcamposEm uma iniciativa pioneira no Brasil, a diocese de São José dos Campos (SP) iniciou, em fevereiro, o Curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais), a linguagem dos surdos, na Faculdade de Teologia do Instituto de Teologia e Filosofia Santa Teresinha, em São José dos Campos. A partir deste ano, o Curso de Libras entrou na grade curricular como disciplina obrigatória para os alunos do terceiro ano. O curso é oferecido a 55 alunos entre seminaristas, religiosos e leigos que estudam na Faculdade, ministrado por Rogério Gonçalves dos Santos.
O objetivo é ensinar os alunos a se comunicar por meio de sinais com deficientes auditivos que frequentam as paróquias. Hoje, existem cerca de 300 surdos participando das ações pastorais desenvolvidas na diocese. Com esta iniciativa, São José dos Campos pretende aumentar a participação dos surdos nas paróquias e atividades pastorais em geral, promovendo sua inclusão.
librasPara o diretor do Instituto de Teologia e Filosofia Santa Teresinha, padre José Roberto Fortes Palau,  a Igreja de São José dos Campos  demonstra sua preocupação com a formação de padres e leigos, para promover a inclusão do deficiente auditivo na vida religiosa. Padre José Roberto lembra ainda que a diocese atende também ao pedido do papa Bento XVI, que em novembro de 2009 solicitou que as Igrejas do mundo inteiro se empenhassem mais na inclusão dos surdos. “A preocupação de diocese é que os próximos padres saiam mais preparados para seu trabalho pastoral, inclusive para melhor atender aos surdos nas confissões”, afirma padre José Roberto.

Aulas

Segundo o professor Rogério é importante que os padres aprendam a língua dos surdos para poder conversar e ouvir confissões. Para os leigos a missão é atuar como intérpretes em palestras, grupos de oração e missas. A língua de sinais tem mais de 1.500 verbetes, sendo que o curso terá uma carga horária de 60 horas, com aulas com uma hora e meia de duração, uma vez por semana.
Hoje, a diocese de São José dos Campos tem 30 agentes pastorais não surdos que atuam na inclusão dos deficientes auditivos. A Pastoral dos Surdos teve início há dez anos na paróquia Espírito Santo, no Jardim Satélite, com o apoio do padre Rinaldo Roberto de Rezende.  Os grupos se reúnem todo último domingo do mês na Catedral de São Dimas, em São José dos Campos, para a celebração da missa.

Dicionário

Com apoio da Caritas diocesana, o professor de Libras, Rogério Gonçalves dos Santos, produziu um dicionário digital de sinais cristãos. São cerca de 300 verbetes específicos da religião católica. É possível conferir o dicionário pelo site: www.surdosonline.com.br.

Fonte:CNBB

Nenhum comentário: