terça-feira, 16 de março de 2010

Padre assaltado em Volta Redonda morre na manhã desta terça-feira


Pe. JairPadre Dejair Gonçalves de Almeida, de 32 anos morreu hoje, às 7h da manhã no Hospital São João Batista em Volta Redonda. Ele foi vítima de um assalto na cidade. O corpo está sendo velado na Co- Catedral da Diocese de Barra do Pirai Volta, igreja de N. Senhora das Graças, bairro Jardim Paraíba em Volta Redonda.
Ele foi vítima de um assalto no dia 14, quando voltava da Comunidade Eclesial, Senhor Bom Jesus, bairro Água Limpa, em Volta Redonda. O sacerdote estava com o ex-seminarista Epaminondas Marques da Silva, 26 anos, que morreu na hora, com um tiro na cabeça.
Segundo a assessoria de imprensa da diocese de Barra do Piraí/Volta Redonda, padre Dejair e Epaminondas foram sequestrados e levados até a casa paroquial, na madrugada do domingo, 14, em Volta Redonda. “Os sequestradores queriam dinheiro e, como não encontraram, atiraram na cabeça dos dois. O ex-seminarista morreu no local e o padre passou por uma cirurgia, mas não resistiu e morreu”, explicou o assessor de imprensa, Vagner Mattos.
O ex-seminarista era coordenador da Comunidade Eclesial Santa Cruz. “Ele vai fazer muita falta para a Igreja e ainda mais para sua família. Somos solidários nesse momento e insistimos para que as pessoas passem a mudar suas atitudes frente à violência”, disse o padre Samuel Camargo.
Padre Dejair Gonçalves de Almeida nasceu em Arantina (MG), foi ordenado presbítero em 20 de abril de 2007. Era chanceler da Mitra Diocesana de Barra do Piraí Volta Redonda e assessor do Apostolado Diocesano de Oração. Trabalhava como padre no Setor N.S das Graças, onde atendia oito Comunidades Eclesiais.

O bispo de Volta Redonda, dom João Maria Messi, disse que a Igreja está inserida na sociedade e que a diocese sofre com a violência. Ele cobrou mais atitudes em favor da paz. “Precisamos ser embaixadores da Paz e promovê-la em todos os sentidos. Sejamos como o Cristo e não busquemos a vingança”, disse. O bispo disse também que é preciso mais agilidade das forças de segurança e ao mesmo tempo um trabalho intensivo de prevenção às drogas, a violência que só é possível com medidas inteligentes na área educacional, esportiva e cultural. “Não podemos pagar o mal com o mal, embora a justiça precise ser feita. Sejamos como o Cristo e embaixadores da Paz”.
“Não podemos desistir. [Precisamos] levantar a cabeça e encorajar as pessoas a buscar soluções práticas pela paz”, avaliou o coordenador do Movimento Resgate da Paz de Volta Redonda, padre Juarez Sampaio.
A missa de corpo presente será às 14h, na Co-Catedral de N.S das Graças e às 15h30, o corpo segue para Arantina (MG) para o sepultamento.
Fonte:CNBB

Nenhum comentário: