quinta-feira, 11 de março de 2010

Sala de imprensa da Santa Sé divulga nota sobre abusos sexuais

Santa SéFoi divulgada ontem, 9, pelo diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, uma nota a respeito do debate sobre os abusos sexuais cometidos por parte de instituições eclesiásticas em países da Europa Central.
Padre Lombardi destacou que têm sido dadas provas de "vontade e transparência" por parte da Igreja, com relação ao assunto. A Santa Sé diz que "o ponto de partida correto é o reconhecimento do que aconteceu e a preocupação com as vítimas e as consequências dos atos perpetrados contra elas", para que, no futuro, "não se repitam estes fatos gravíssimos".
Segundo o sacerdote jesuíta, as Conferências Episcopais da Alemanha, da Áustria e da Holanda, entre outras entidades eclesiais, "responderam à manifestação do problema com rapidez e determinação".
Após os casos verificados na Irlanda, com os quais o papa mostrou a sua preocupação junto ao respectivo episcopado, a nota da Santa Sé sublinha que o direito canônico tem "procedimentos judiciais e penais" próprios para estas situações.
Neste contexto, é citada a Carta "De delictis gravioribus" de 2001, assinada pelo então cardeal Joseph Ratzinger, que o Padre Lombardi diz ter sido "um sinal decisivo para recordar ao episcopado a gravidade do problema".

A nota divulgada nesta terça-feira, 9, conclui com votos de se faça "todo o possível" para melhor proteger os jovens e as crianças "na Igreja e na sociedade", e de que se verifique uma "purificação da própria Igreja".
"As pessoas objetivas e informadas sabem que a questão é muito mais ampla. Centrar as acusações apenas na Igreja leva a distorcer a perspectiva", disse padre Lombardi.

CNBB com Rádio Vaticano

Nenhum comentário: