terça-feira, 27 de abril de 2010

Caso Irmã Dorothy: último julgamento

Há expectativa no Pará para o julgamento de Regivaldo Pereira Galvão, que no dia 30 de abril será julgado no Fórum Criminal de Belém pelo assassinato da irmã Dorothy Mae Stang - trata-se do último dos fazendeiros a ser julgado pelo crime.
Dinaílson Benassuly, coordenador do Comitê Dorothy, fala sobre o julgamento: "A expectativa é de que a justiça aconteça, de que o principal mandante desse assassinato seja condenado à pena máxima. Como ele é uma pessoa de alto poder aquisitivo, de uma influência política muito grande em Altamira e tem advogados muito caros, a tendência é que o embate seja realmente muito duro". Benassuly revela que há uma chance do julgamento de Regivaldo ser adiado.
Vitalmiro Moura, outro acusado do crime, foi condenado, no último dia 12, a 30 anos de reclusão, a serem cumpridos inicialmente em regime fechado.
A religiosa foi assassinada com seis tiros, aos 73 anos de idade, em 12 de fevereiro de 2005, no município de Anapu, no Estado do Pará.
De acordo com o coordenador, o crime foi minuciosamente premeditado, ficando comprovada a participação hierárquica de mandantes, intermediários e executores. E completa: "No cenário dos conflitos agrários no Brasil, seu nome (Dorothy Stang) associa-se aos de tantos outros que morreram e ainda morrem no campo da Amazônia, sem ter seus direitos respeitados".
Fonte: www.catolicanet.com.br

Nenhum comentário: