quarta-feira, 2 de junho de 2010

Agente da Pastoral Carcerária desaparece no Rio Negro, Amazonas

pastoralcarcerarialogoO agente da Pastoral Carcerária e missionário leigo, Pedro Fukuyei Yamaguchi Ferreira, que atua na diocese de São Gabriel da Cachoeira (AM), foi declarado desaparecido nesta terça-feira, 1º, depois de ter sido arrastado por uma forte correnteza quando nadava no rio Negro, na região de São Gabriel, no Amazonas.
De acordo com a diocese de São Gabriel da Cachoeira, a Marinha e o Exército foram acionados e enviaram equipes ao local para fazerem buscas, mas até o momento o missionário Pedro não foi encontrado.
Natural de São Paulo (SP), Pedro Yamaguchi, de 27 anos, atuou como advogado na Pastoral Carcerária da arquidiocese de São Paulo e há três meses estava em missão na Amazônia, integrando o Projeto Missionário Sul 1 – Norte 1 da CNBB.
A Pastoral Carcerária do Brasil e a família do Pedro Yamaguchi se unem em esperança e oração pela vida do missionário.
Confira abaixo a nota de solidariedade de dom Nelson Westrupp.

Nota de Solidariedade

Para nós que cremos, a vida não chega ao fim, mas é transformada pelos méritos infinitos da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor!
Viver e ressuscitar é participar cada dia da comunhão com Cristo ressuscitado, para sermos ajudados a ressurgir dia após dia, certos de que nada nos separará de Cristo (cf. Rm 8, 38).
Somos do Senhor porque nos remiu e incorporou a si, porque vivemos Nele e por Ele mediante a graça e o amor. O ser humano é muito mais do que apenas o tempo que termina com a morte. Apesar de todas as limitações e fragilidades, somos destinados à plenitude. Temos sede e fome de infinito.
Somos o desejo íntimo do coração de Deus. Dele viemos. Dele somos. Para Ele vamos. Trazemos na essência de nosso ser a vontade de participar da própria vida de Deus. Por isso, é necessário perceber o sentido da vida como busca contínua da comunhão com Deus. Como um mergulho no oceano infinito do Amor misericordioso do Pai de toda consolação.
Apoiados na promessa de que na Casa Paterna há muitas moradas, prossigamos nossa caminhada cristã. A esperança na feliz ressurreição garante o reencontro com quem nos precedeu na peregrinação da fé.
Aos familiares do missionário Pedro, nossa prece, solidariedade e nosso abraço silencioso e amigo.
Nossa Senhora da Soledade esteja conosco nessa hora de dor e de saudade.
Dom Nelson Westrupp, scj
Presidente do Conselho Episcopal Regional Sul 1 - CNBB
Fonte: CNBB Sul 1

Nenhum comentário: