terça-feira, 22 de junho de 2010

CNBB divulga os ganhadores dos Prêmios de Comunicação 2010

juripremioscom2010Reunido na PUC do Rio de Janeiro, dias 16 e 17 de junho, o júri dos Prêmios de Comunicação da CNBB escolheu os vencedores dos trabalhos que concorreram aos prêmios Dom Helder Câmara de Imprensa, Clara de Assis (TV) e Margarida de Prata (Cinema).  e escolheu os vencedores.
Concorreram ao prêmio Dom Helder Câmara de Imprensa 16 trabalhos e as vencedoras foram as jornalistas Juliana Borga e Nanci Alves. A primeira é jornalista da revista Família Cristã e concorreu com a matéria Notas de solidariedade, publicada na revista de outubro de 2009. Conta a história de uma violinista adolescente que faz uma campanha na Flórida, EUA, e arrecada U$ 10 mil para ajudar comunidade carente no Brasil.
Nanci venceu com a matéria Na estrada da vida, nada se perde, publicada no Jornal Opinião, da arquidiocese de Belo Horizonte (MG), na semana de 16 a 22 de março de 2009. A reportagem fala das mulheres no Centro-Oeste que sobrevivem da fabricação de produtos feitos com a sobra de algodão que cai das carretas que transportam o produto nas rodovias de Goiás.
Clara de Assis teve 20 concorrentes e o prêmio vai para Victor Hugo Cardoso, com o documentário A Paixão de Cristo, e para Marcelo Canellas, da TV Globo, com série exibida no Jornal Nacional, Cabeça do Cachorro, uma reportagem sobre São Gabriel da Cachoeira (AM).
Dos 17 filmes que concorreram ao Margarida de Prata, os jurados escolheram Duas vidas e uma só causa, documentário de Tatiana Polastri; O som e o tempo, curta-metragem de Petrus Cariri Maia de Moura e Cinco vezes favela, agora por nós mesmos, longa-metragem de Carlos Diegues e Renata Magalhães. Receberá menção honrosa  O advogado das almas, de Rafael Salim e Thaísa Cerveira.

O júri

Para julgar e escolher os trabalhos, foram constituídos três juri sob a coordenação do arcebispo do Rio de Janeiro e presidente da Comissão Episcopal para a Educação, Cultura e Comunicação da CNBB, dom Orani João Tempesta. Para o Margaridade Prata o júri foi composto por dom Orani; pelo padre Leandro Cury, da arquidiocese do Rio; pela gerente de produção da TV Aparecida, Carmen Baenninger, e pelos professores da PUC-Rio, Angeluccia Habert, Miguel Pereira, Ney Costa Santos e Sérgio Bonato. juripremioscom20102
Já o Clara de Assis foi julgado pela assessora do Setor Comunicação Social da CNBB, Irmã Élide Maria Fogolari, e pelas professoras da PUC-RJ, Viviane Medeiros Carmem Petit.
O juri do Prêmio Dom Helder de Imprensa foi composto pelo assessor de imprensa da CNBB, padre Geraldo Martins Dias e pelas jornalistas e professoras da PUC-Rio, Lilian Saback de Sá Moraes e Júlia Fátima de Jesus Cruz.
O Microfone de Prata, prêmio para o Rádio, ainda será julgado pela Unda (Associação Católica de Rádio) e pela Rede Católica de Rádio (RCR). A entrega de todos os prêmios será no dia 23 de julho, em Aparecida (SP), durante o Encontro Nacional da Pascom.
Fonte:CNBB

Nenhum comentário: