sexta-feira, 18 de junho de 2010

Nossa Senhora Consolata

O nome "Consolata" leva-nos a retroceder de alguns séculos na história. Suas origens se voltam para a imagem de uma gentil "Senhora", estilo bizantino com o Menino Jesus nos braços.
O quadro de N. S. Consolata - que alguém diz ser uma pintura do evangelista S. Lucas, foi um presente do Bispo Eusébio a São Mássimo, primeiro bispo da cidade de Turim-Itália, no fim do século IV, por volta do ano 390. São Mássimo incentivou os fiéis a honrarem Nossa Senhora sob este título: Consolata - palavra do dialeto piemontês - que é o mesmo que" Consoladora". Maria, consolada por Deus, ao trazer-nos Jesus, a grande Consolação, torna-se Consoladora da humanidade. Esta devoção cresceu e se espalhou rapidamente por toda a Região do Piemonte.
O quadro de N. S. Consolata - que alguém diz ser uma pintura do evangelista S. Lucas, foi um presente do Bispo Eusébio a São Mássimo, primeiro bispo da cidade de Turim-Itália, no fim do século IV, por volta do ano 390. São Mássimo incentivou os fiéis a honrarem Nossa Senhora sob este título: Consolata - palavra do dialeto piemontês - que é o mesmo que" Consoladora". Maria, consolada por Deus, ao trazer-nos Jesus, a grande Consolação, torna-se Consoladora da humanidade. Esta devoção cresceu e se espalhou rapidamente por toda a Região do Piemonte.
O período da Idade Média, foi um tempo muito atribulado, com inúmeras guerras e invasões, em vários países da Europa trazendo a todos grande destruição e ruína. A Itália não foi exceção. A cidade de Turim foi bombardeada e a capela, onde o quadro de N. S. Consolata era venerado, ficou totalmente destruída e o quadro ficou enterrado sob os escombros. A história conta que, um senhor francês muito rico, mas cego: Jean Ravais, teve um sonho: Ele viu uma lindíssima senhora com um menino no colo, que lhe dizia: "Vai, à cidade de Turim (na Itália) e re-descobre o meu quadro" e você recuperará a visão.
Vencidas muitas dificuldades - pois ninguém acreditava no que ele dizia -Jean Ravais foi até o local da antiga capela. Narrou o que lhe acontecera ao bispo da cidade, que ante sua insistência, deu ordem para que se iniciassem as escavações; e o quadro foi encontrado. O bispo ergueu o quadro diante do povo que exclamou: Santissima Virgem Consolata, rogai por nós; e o cego imediatamente recuperou a visão - era o dia 20 de junho do ano 1104. A capela foi reconstruída e desde então, a devoção a Nossa Senhora Consolata nunca mais deixou de crescer.
O Fundador, Bem-aventurado José Allamano, confiou a família missionária à CONSOLATA e contemplando-a, ele idealizou os traços dos seus filhos e filhas.
Conheça a Novena da Consolata
Fonte: www.consolata.org.br

Fonte:revista Missões

Nenhum comentário: