sábado, 4 de setembro de 2010

AS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE E OS SEUS CANTOS: EXPRESSÕES DA REALIDADE E VISÕES DE MUNDO.






 Entra na roda com a gente

Deus chama a gente pra um momento novo,
De caminhar junto com seu povo,
É hora de transformar, o que não dá mais.
Sozinho, isolado, ninguém é capaz!

Por isso vem! Entra na roda com a gente
Também você é muito importante! Vem!

Não é possível crer que tudo é fácil,
Há muito força que produz a morte,
Gerando dor, tristeza e desolação,
É necessário unir o cordão!

A força que hoje faz brotar a vida,
Atua em nós pela sua graça.
É Deus que nos convida pra trabalhar
O amor repartir e a força juntar!”

O canto utiliza a roda como símbolo de integração da comunidade que atende ao apelo de Deus, cuja participação de todos é importante e necessária para construir o cordão contra as forças que produzem o mal. Nas celebrações, nos cultos, nos encontros das CEBs, geralmente se começa com todos os participantes entoando o canto, e quando chega no refrão: por isso vem...,é feita uma grande roda pelos participantes (de mãos dadas) e de forma descontraída e alegre todos repetem o refrão, e assim continua sucessivamente o canto. A utilização da roda como elemento de interação do canto e das atividades desenvolvidas (celebrações...) constitui-se como um elemento de afirmação essencial do senso de comunidade, são gestos que podem parecer banais, mas que dispõem de uma eficácia simbólica surpreendente.
Fonte: REVISTA DE ESTUDOS SOBRE AS COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE
Universidade Católica de Brasília



Nenhum comentário: