terça-feira, 21 de setembro de 2010

REGIONAL ANFITRIÃO ESTUDA TEMA E LEMA DO 13º

Ontem à tarde , 17, a programação iniciou-se com o estudo do tema e do lema do 13º Intereclesial, com o Padre Anastácio de Iguatu, que fez uma analogia ,últilizando elementos que marcaram a história da sociedade e da igreja desde o nascimento das CEBs na década de 60, período em que a sociedade enfrentava um processo de transformação ideológica e eclesial, perpassando pela primitividade das comunidades a partir de Pentecostes, para isto, padre Anastácio ultilizou passagens bíblicas do livro dos Atos dos Apostolos que relatam a primícia da vivência em comunidade, e que mostra a dinâmica que deve ser vivida e resgatada por nossas atuais comunidades.
O Assessor falou sobre a tradição leiga do catolicismo do povo, um dos pilares que juntamente com os movimentos eclesiais da década de 50 e início de 60 em vários estados do país, contribuiram para criação e desenvolvimento das CEBs.
A reestruturação da pastoral popular (período pós golpe militar de 1964) e a relização do Concílio Vaticano II (1962- 1965) também foram citados como incisivas no processo de gestação das CEBs.
Padre Anastácio destacou também que a CEB é o primeiro núcleo eclesial, é uma célula inicial de estrutura e foco de evangelização.
Após a participação de Padre Anastácio, houve um momento conduzido pelo Padre Vileci Vidal, que falou sobre a necessidade de uma articulação de base para dar ao pobre a justiça que ele anseia. Citou o carísma da profecia, onde afirmou ser este o mais importante na Igreja, que constrói uma política igualitária, que denuncia o erro e busca a solução para o mesmo, advertiu a assembleia da existência de falsos profetas e enfatizou que as comunidades devem colocar em primeiro lugar o Reinocentrismo, pensamento este, que foi assumido pelo Episcopado Latino Americano nas conclusões de Medilin e Puebla. Refletindo sobre a vida do cristão, alertou sobre o poder da oração na formação de seu caráter, que influencia a sociedade como um todo.
 
ORAÇÃO DO 13º INTERECLESIAL DAS CEBs

Deus da vida e do amor,
Pai de Jesus e Pai nosso,
Santíssima Trindade, a melhor comunidade:
abençoai as nossas CEBs,
rumo ao 13º Intereclesial,
que iremos celebrar
no coração alegre e forte do Nordeste,
nas terras do Pe. Cícero e do Pe. Ibiapina,
do beato Zé Lourenço
e da beata Maria de Araújo,
e de tantos sofredores e lutadores,
profetas e mártires da caminhada,
no Brasil, em Nossa América,
no Mundo solidário.
Ajudai-nos a reacender sempre mais
a nossa paixão pelo Reino,
no seguimento de Jesus.
À luz da Bíblia e na mesa da Eucaristia,
na opção pelos pobres,
em diálogo ecumênico e ecológico,
na defesa dos Direitos Humanos,
sobretudo dos Povos Indígenas e Quilombolas.
No cuidado da Terra, nossa mãe.
Em família e na comunidade eclesial,
no trabalho, na política, no movimento popular,
crianças, jovens e adultos, mulheres e homens.

Denunciando a economia neoliberal
dos grandes projetos depredadores,
da seca, da cerca, do consumismo e da exclusão.

Mãe das Dores e das Alegrias,
ensinai-nos a sermos CEBs romeiras do Reino,
no campo e na cidade,
fermento de justiça, de profecia e de esperança pascal.
Proclamando a Boa Nova do Evangelho
sobretudo com a própria vida, que é
“o melhor presente que Deus nos deu”. Amém , axé, auerê, aleluia!
( Pedro Casadáliga )

Fonte Blog Se Avexe não!

Nenhum comentário: