quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Eclesiologia do Vaticano II é estudada em Seminário promovido pela Comissão para o Laicato


3seminariocomlaicato
O estudo sobre a eclesiologia do Vaticano II é o ponto alto do 3º Seminário da Comissão Episcopal para o Laicato da CNBB, que começou nesta terça-feira, 23, no Centro Cultural de Brasília (CCB), na capital federal. Participam do evento, além dos bispos e dos assessores da Comissão, os bispos referenciais da Comissão nos 17 regionais da CNBB e convidados, num total de 30 pessoas.
“No segundo Seminário, realizado no ano passado, cada setor da Comissão apresentou um quadro que revelou suas alegrias e dificuldades. Daí nasceu a ideia de retomar as intuições do Concílio Vaticano II que define a Igreja com Povo de Deus”, explica o assessor do Setor CEBs da Comissão, Sérgio Coutinho.
Segundo Coutinho, é preciso valorizar esta eclesiologia para que ela não caia no esquecimento, “retomando a profundidade da Igreja [entendida] como Povo de Deus; uma Igreja de comunhão e participação”. Para ele, os “leigos ainda são pouco valorizados”.
O estudo sobre a eclesiologia é orientado pelo padre Oscar Beozzo, profundo conhecedor do Concílio Vaticano II. Amanhã o seminário prossegue com outros temas mais ligados a questões internas da Comissão.
sergiocoutinho_setorcebsDe acordo com Coutinho, o Seminário visa integrar os membros da Comissão com os bispos referenciais da Comissão. “Queremos, a partir desta integração, planejar e avaliar juntos; buscar caminhos de diálogo e ter uma visão de conjunto dos três setores da Comissão”, esclarece o assessor.
Estão na pauta da reunião ainda discussões sobre o projeto de evangelização da juventude com vistas à Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que poderá ser sediada pelo Brasil daqui a dois anos. O 13º Intereclesial das CEBs, no ano de 2013, em Crato (CE), é outro assunto a ser discutido pela Comissão.
Um terceiro tema a ser refletido no seminário, que termina na quinta-feira, 25, é sobre a formação dos leigos. “Queremos fazer um balanço da formação teológica dos leigos e avaliar os seminários realizados pelo Setor Leigos da Comissão em todo o Brasil”, explica Coutinho.

Fonte:CNBB

Nenhum comentário: