terça-feira, 16 de novembro de 2010

A novena do Natal 2010



A novena do Natal retoma, de forma latino-americana, a tradição de consagrar os últimos dias do Advento à imediata preparação do Natal. Celebrada especialmente nas famílias e nos grupos, em solidariedade com os doentes e com os mais pobres, atualiza o gesto de Maria em visita a sua prima Isabel (cf. Lc 1,39-45). Como elas, a novena oferece e acolhe a salvação e a paz.
A novena do Natal retoma o sentido de ansiosa espera pela vinda do Reino e assume, de um modo mais ardoroso, a atitude de vigilância, ajudando nos a viver pessoalmente e a desejar, para o mundo e para todo o universo, a expectativa de um novo nascimento da salvação de Deus.
Oferecemos, aqui, um ofício da novena do Natal segundo a proposta do Ofício Divino das Comunidades, para dar a esta novena um caráter mais orante, tão ao gosto do povo de nossas comunidades. De fato, o estilo reflexivo e tão racional que geralmente caracteriza as novenas de Natal não coincide com a concepção de novena que o povo e a própria liturgia tem.
Sem perder a relação com a vida e a dimensão de compromisso, nossa proposta resgata a tradição de orar com salmos, hinos e preces, e valoriza o jeito afetuoso da religião popular, procurando corresponder ao “fervor espiritual” que caracteriza a fé dos pobres.
Diferente das novenas de Natal que mudam a cada ano, o Ofício da Novena do Natal tem um caráter permanente, a fi m de que seus participantes a realizem e dela se apropriem como a sua celebração, conhecendo de antemão o que vai ser feito. É uma forma costumeira de começar, desenvolver e terminar
- a de sempre - com elementos (hinos, salmos e preces) reconhecidos pelo povo como oração. O fato de retomar elementos tão ricos, a cada ano, dá a possibilidade de aprofundar o seu sentido, a luz dos fatos e da vivência da comunidade local. Embora a novena seja permanente, trata-se de um roteiro
aberto as expressões e as particularidades de cada grupo

Nenhum comentário: