terça-feira, 16 de novembro de 2010

Tu vens, tu vens! Eu já escuto os teus sinais! (Alceu Valença)


Tempo do Advento

Toda celebração cristã tem uma dimensão de espera do Reino. A cada dia suplicamos na oração do Senhor: “Venha o teu Reino!”. Entretanto, o Advento nos é dado como um tempo mais intenso para proclamarmos a vinda do Reino de Deus em nosso mundo e para nos prepararmos para a sua vinda.
Cremos que o Senhor vem, independentemente de nossa conversão. É justamente porque ele vem tão certo como a aurora, apressamo-nos em preparar a sua chegada, abrindo os nossos braços e indo ao seu encontro com toda a ternura do nosso coração, como a noiva ao encontro do seu amado.
Nas duas primeiras semanas do Advento, nossa atenção se volta para a vinda gloriosa do Senhor, no fi m dos tempos. A partir do dia 15 de dezembro, lembrando a espera dos profetas e de Maria, a mãe de Jesus, preparamos mais especialmente o Natal, quando celebramos a vinda do Senhor em meio a nossa humanidade, no mistério de seu nascimento e de sua manifestação a todos os povos.
Assim, o tempo do Advento estabelece em nós um ritmo de espera, marcado pela escuta da Palavra e pela alegria, pelo anseio de paz e pela comunhão com todos os que esperam a manifestação de Deus, pela sintonia com o universo, em dores de parto, a espera da Redenção. Gememos em nosso íntimo, esperando a libertação de nosso corpo (cf. Rm 8,22-23), movidos pelo sentimento que levava as antigas comunidades a invocarem: Maranathá!
Vem, Senhor Jesus! (cf. Ap 22,20).

Nenhum comentário: