quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

De Maria - o Salvador


 Jordão M. Pessatti *

Pensamentos de alguns Padres da Igreja sobre o Natal de Jesus Cristo.
Maria deu à luz seu Filho primogênito e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o na manjedoura, porque não havia lugar para eles no albergue (Lc 2, 7).
"Não havia lugar para eles no albergue... O evangelista falou cor-retamente. Não havia lugar para eles... De fato, a infidelidade ju-daica enchera tudo. Jesus não achou lugar no Santo dos Santos, resplandecente de ouro, de pedras, de seda e prata; por isso não nasceu no meio do ouro ou das riquezas, mas numa estrebaria, onde estavam os nossos imundos pecados. Oh! Se pudesse con-templar aquele presépio onde o Menino Jesus foi deitado! Agora, nós, cristãos, para lembrar o lugar, colocamos nele ouro e prata; mas para mim é mais precioso o que foi tirado. A prata e o ouro ficam bem para os pagãos; para a fé cristã, ao invés, fica melhor aquele presépio de barro... Aquele que nasce neste presépio con-dena o ouro e a prata. Não condeno aqueles que o fizeram com a intenção de honrar ao Senhor, como não condeno os que fizeram os vasos de ouro do Templo; mas admiro o Senhor que, embora sendo o Criador do mundo, não nasce entre o ouro e a prata, mas no lodo de um estábulo". (São Jerônimo, + 419 ou 420)

"O Verbo foi colocado na manjedoura dos animais irracionais, pa-ra que os homens, que haviam perdido voluntariamente a razão pelo pecado, pudessem recuperá-la novamente, recorrendo a Ele. O Pão do céu foi colocado na mesa (manjedoura) dos animais, a fim de que os homens, que através do pecado agiram como irra-cionais, pudessem, através do místico Alimento, retomar o conta-to com a verdadeira Vida". (Crisipo de Jerusalém, + 479)
"Maria, ao dar à luz o Filho de Deus, que nela se encarnou, tor-nou-se janela do céu, porque, através dela, Deus infundiu no mundo a verdadeira Luz. Tornou-se escada do céu, porque, por meio dela, Deus desceu à terra, e também por meio dela, os ho-mens podem merecer a graça de subir ao céu... No Pai, Jesus Cristo foi gerado sem tempo; na Mãe, nasceu no fim dos tempos. No Pai, nasceu como Deus invisível; na Mãe, como Homem visível, porque o Verbo se fez carne e habitou entre nós (Jo 1,14). No Pai, é impassível; na Mãe, mortal. No Pai, está acima de todos; na Mãe, submisso à injúria da paixão e da morte, e morte de cruz". (Autor anônimo do V século)
"O Verbo de fez carne (Jo1,19). O Verbo veio salvar, mas devia tam-bém sofrer. Como poderia isso acontecer? Um simples homem não tinha condições de salvar, um puro Deus não podia sofrer. E então? O Emanuel, que é Deus, fez-se Homem: com aquilo que e-ra, salvou; com aquilo que assumiu, sofreu. Ele, efetivamente, trouxe na cabeça a cora de espinhos, mas libertou a humanidade da condenação dos espinhos". (Proclo de Constantinopla, + 446)
Retomando o antigo paralelismo Eva-Maria, Santo Efrém compara as duas protagonistas da história humana aos dois olhos do corpo: 
"Contempla o mundo e verás que dois olhos ele teve: Eva, o olho esquerdo, o olho cego; Maria, o olho direito, o olho luminoso. Por culpa do olho esquerdo, o mundo se cobriu de sombras e ficou no escuro. Mas, mediante Maria - o olho direito - o mundo foi ilumi-nado com a Luz celeste que habitou nela, e por meio da qual os homens encontraram a paz e a salvação". (Santo Efrém Sírio, + 373)

"Desperta, ó homem! Por tua causa Deus se fez Homem. Estarias morto para sempre, se ele não tivesse nascido no tempo. Jamais de libertarias da carne do pecado, se ele não tivesse assumido uma carne semelhante à do pecado. Estarias perdido, se Ele não viesse salvar-te... Por isso, celebremos com alegria a vinda da nossa salvação e redenção. Celebremos este dia de festa, em que o grande e eterno DIA, gerado pelo DIA grande e eterno, veio a este nosso dia temporal e tão breve". (Santo Agostinho, + 430)
* (Coletânea feita pelo Padre Jordão Pessatti, Noticiário IMC Brasil, N. 231, Nov. - Dez. 2010).

Fonte: Noticiário IMC Região Brasil

Nenhum comentário: