domingo, 5 de dezembro de 2010

Teatro de Natal

TEATRO DE NATAL
Música:
Narrador: Amigos e amigas, para celebrarmos melhor o Natal, esqueçamos um pouco as bolas coloridas, os sinos festivos e as poesias, para deixarmos a história falar sobre este grande evento.
No começo, depois de criar todas as coisas, Deus viu que “tudo era bom”. No entanto, com o decorrer dos tempos, apareceram a pobreza, o sofrimento e inúmeras dificuldades. Mas Deus, nosso Pai, nunca se conformou com isso, pois queria que seus filhos vivessem felizes. Foi então que Deus mostrou seu infinito amor, servindo-se de pessoas maravilhosas que agora vocês irão conhecer.

(Apaga-se a luz. Entra Abraão com uma vela acesa.)
Narrador: Lá vem alguém com uma pequena luz. Quem será? Boa noite, quem é o senhor?
Abraão: Eu sou Abraão. Já estou muito velho. Há milhares de anos Deus me convidou para ir a outra região, muito longe daquela onde nasci. Não foi fácil, parecia que tudo dava errado. Mas, no meio de toda essa luta, nunca desanimei.
Narrador: Mas por que o senhor olha dessa forma para o céu?
Abraão: Estou admirando as estrelas. Elas me lembram a promessa de Deus.
Narrador: De que promessa está falando?
Abraão: Ele me prometeu que de minha família sairia um povo tão numeroso como as estrelas do céu. Desse povo sairia o Salvador do mundo. Isso mudou o rumo da minha vida! Hoje, todos me chamam de Pai Abraão porque acreditei sempre na promessa de Deus. Estou muito feliz, pois nesta noite vai se cumprir a grande promessa.
(Abraão afasta-se.)
(Entra Moisés com uma vela acesa.)
Música:
Narrador: Lá vem mais alguém. Olá, quem é o senhor?
Moisés: Meu nome é Moisés, descendente de Abraão, um protegido da filha do Faraó e um inconformado com os sofrimentos do meu povo. Eu também fui chamado por Deus.
Narrador: Pelo jeito você é um peão. Você lida com gado?
Moisés: Quase isso. Eu era pastor de ovelhas na terra de Madiã, bem longe daqui. É que eu tinha fugido do Egito.
Narrador: Fugiu do Egito? Pelo que me disseram, o Egito era um país forte, rico, com grandes pirâmides, cheio de riquezas e de gente boa.
Moisés: Isso é apenas uma parte da verdade. O pessoal lá judiava do nosso povo que trabalhava feito escravo e sem ganhar nada.
Narrador: Então Deus se esqueceu da promessa que havia feito a Abraão?
Moisés: Não, não! Quando estávamos passando necessidades, Deus me ordenou que conduzisse o seu povo para fora do Egito, para uma terra de fartura, que ele já havia prometido a seu povo.
Narrador: E você conseguiu?
Moisés: Não foi fácil, mas nós conseguimos. Viajamos 40 anos pelo deserto, com muita poeira e pouca água. Mas Deus nunca nos desamparou. Foi lá que Ele renovou sua aliança conosco: Eu serei o Deus de vocês e vocês serão o meu povo.
Hoje vim aqui para dar testemunho de todos esses fatos e para festejar Aquele que vai nascer e que guiará, para sempre, a humanidade para a terra onde reinará o amor e a paz.
(Moisés afasta-se.)
Música:
Narrador: No entanto, o povo foi se esquecendo da grande promessa de Deus e se deixou levar por falsos deuses que ofereciam uma vida de luxo e prazer. O povo precisava novamente de um bom animador, um líder que o reconduzisse para o caminho de Deus.
Música:
(Davi vem entrando com uma vela acesa.)
Narrador: Aí vem uma pessoa e, pelo jeito é importante. Quem é o senhor? Por acaso o senhor é um príncipe?
Davi: Não, eu sou rei: o rei Davi. Mas, acima de mim há outro rei, que é o Rei dos Reis. Ele é o Rei Salvador a quem esta noite eu vim adorar. Ele é da minha descendência.
Narrador: O senhor então foi rei? Diga-nos como foi o seu governo?
Davi: Eu fui rei de Israel. Governei meu povo em nome de Deus e procurei ser justo e honesto. Embora tenha passado por fraquezas, Deus não me abandonou.
(Apagar as luzes. Davi afasta-se.)
(Entra Isaías com uma vela acesa.)
Isaías: (Declamando) “A virgem conceberá e dará à luz um filho, que será chamado Jesus”.
Narrador: O senhor é profeta, não é? Quero dizer, um daqueles que Deus mandava ao povo para falar, explicando os acontecimentos, denunciando os erros e anunciando a esperança.
Isaías: Você acertou. Isso me custava muito perseguição.Tudo seria mais fácil se a sociedade seguisse a vontade de Deus. Eu sou o profeta Isaías e, hoje mesmo, vim confirmar a vinda do Salvador.
(Isaías junta-se aos outros.)
Música:
(João Batista entra com uma vela acesa.)
Narrador: Deus mandou ainda um outro homem, chamado João Batista, para dizer ao mundo que o Messias prometido estava para nascer e que deveria se preparar para acolhê-lo.
João Batista: Deus me enviou para anunciar a chegada do Salvador. Digo, portanto, a você: Preparem seus corações, arrependam-se e confessem seus pecados. Toda árvore que não produzir bons frutos será cortada e lançada ao fogo. Preparem o caminho do Senhor! A mensagem de Jesus precisa ressoar ainda mais forte no coração das pessoas do Terceiro Milênio.
Narrador: Talvez você nem saiba, João, mas o povo de hoje é tão consumista que o próprio Natal virou comércio. Pobre Menino Deus!
E o que entristece mais é que os ricos estão ficando cada vez mais ricos, às custas dos pobres cada vez mais pobres. É isso mesmo, o pessoal está ficando egoísta, não se preocupando com a solução dos problemas que afligem a sociedade.
João Batista: Por isso eu repito a todos: preparem-se, o Salvador está querendo renascer entre vocês. É hora de conversão e de ação.
(Todos saem de cena.)
Narrador: Lucas, no seu Evangelho, conta que foi de um casal pobre, humilde e trabalhador que nasceu um menino. Como naquele tempo, talvez hoje aquele casal pobre não encontraria lugar para se agasalhar, nem nas maternidades, nem nas pensões, nem nas igrejas iluminadas, nem nas praças enfeitadas da cidade.
É importante lembrar que Jesus não nasce para enfeitar os presépios, mas para dizer que o amor é ainda o único caminho para se alcançar a paz e a justiça.
Música:
(Maria e José entram pelo fundo da platéia com uma vela acesa.)
Narrador: Boa-noite, gente boa. Parece que andaram muito, não? De onde vocês vieram?
José: De Nazaré, meu senhor, e estamos muito preocupados. Minha mulher vai dar à luz esta noite.
Narrador: Mas, quem são vocês?
José: Sou José e esta é minha esposa, Maria. Somos descendentes de Davi e temos que dar os nomes aqui em Belém, para cumprir a ordem do Imperador. Mas agora precisamos de um lugar para o nosso filho nascer.
(Os dois vão bater numa porta, depois na outra porta, do outro lado. Voltam para o centro.)
Maria: Já andamos muito e não encontramos onde ficar. Será que aqui, nas casas desta região, tem um lugarzinho para nós?
(Maria e José saem de cena.)
Narrador: Faltando lugar para eles nas casas, o jeito foi se abrigarem numa gruta perto de Belém. Foi lá que Maria deu à luz e o deitou numa manjedoura.
(Acendem-se as luzes no ambiente.)
Música: Noite Feliz
Narrador: Os pastores, gente humilde, foram os primeiros a saberem do nascimento de Jesus e a ouvirem a mensagem: “Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade”. Apareceu-lhes também um anjo dizendo:
(Num canto do palco ou da igreja, acontece o diálogo do anjo com os pastores. No outro canto estão Maria, José e Jesus.)
Anjo: “Não tenham medo. Eis que anunciamos uma grande alegria: Nasceu hoje o Salvador, que é o Cristo, o Senhor, na cidade de Davi. Isto servirá de sinal: encontrarão um recém-nascido envolto em panos numa manjedoura.”
(O anjo sai.)
Música:
1.º Pastor: Vejam, eis aqui o menino, o Menino Deus.
2.º Pastor: É o Salvador do mundo.
3.º Pastor: Bendito o que vem em nome do Senhor.
Maria: (Com o menino nos braços.) Queridos amigos, este meu filho é o Messias prometido, o salvador do mundo. Ele diz a todos: “Não tenham medo, eu venci o mundo”.
Narrador: E nós, que cremos nele, queremos repetir: Eis que anunciamos ao mundo que ainda não o conhece e aos que se afastaram dele a grande alegria: o Salvador continua renascendo no coração de toda pessoa e de toda comunidade que o acolhe e deseja a salvação.
José: A gruta, hoje, é a sua rua, o seu bairro, a sua comunidade. Jesus sempre nasce e fica onde as pessoas se unem e onde o pão é repartido entre todos.
(Entram todos os participantes do teatro e, dando-se as mãos, falam.)
Todos: Feliz Natal a todos!
Música: Noite Feliz

Fonte: PIME

Nenhum comentário: