domingo, 10 de abril de 2011

VIGÍLIA PASCAL



(23/04/11) Gn 1,1?2,2; Sl 103,1-2a.5-6.10.12-14.24.35c; Gn 22,1-18; Sl 155.8-11; Ex 14,15?15,1; Ex 15,1-6.17-18; Is 54,5-14; Sl 29,2.4-6.11.12a.13b; Is 55,1-11; Is 12,2-4b-6; Br 3,9-15.32?4,4; Sl 18,8-11; Ez 36,16-17a.18-28; Sl 41,3.5.42.34; Rm6,3-11, Sl 117,1-2.16ab.17.22-23; Mt 28,1-10
Exultação e Louvor: Jesus ressuscitou!
A Vigília Pascal é a reafirmação comunitária da fé na ressurreição. É a celebração da vitória da vida sobre a morte. Depois de um dia de silêncio e meditação sobre a paixão e morte de Jesus, a comunidade cristã exulta de alegria pela Páscoa da ressurreição do Senhor. A Vigília Pascal baseia-se numa antiga tradição israelita, conforme se lê no livro do Êxodo: "Esta noite, durante a qual Iahweh velou para fazer seu povo sair do Egito, deve ser para todos os israelitas uma vigília para Iahweh, em todas as suas gerações" (Ex 12,42). No Evangelho, encontramos o sentido cristão da Vigília: "Tende os rins cingidos e as lâmpadas acesas. Sede semelhantes a pessoas que esperam seu senhor voltar das núpcias, a fim de lhe abrir, logo que ele vier e bater" (Lc 12,35-36). A Liturgia da Palavra, bem como a simbologia desta celebração, recorda a ação criadora e libertadora de Deus na história humana, culminando com a ressurreição de Jesus. É o acontecimento central da nossa fé. Quem vive alicerçado na certeza da ressurreição é nova criatura.
Os símbolos que fazem parte da celebração da Vigília Pascal são portadores de sentidos relacionados à vida nova. Os paramentos brancos anunciam a vitória sobre o mal e a lembra a paz que Jesus ressuscitado nos dá. O fogo purifica, aquece e ilumina. Na Bíblia, o símbolo do fogo é utilizado para descrever a ação e a identidade de Deus. Aluz é outro símbolo que revela o ser e o agir divinos. A água simboliza a vida, fertiliza a terra, mata nossa sede e nos limpa.
Sugestões:
·         A liturgia de hoje é a mais rica de todas em símbolos: a luz, o Círio, a água... Mas é preciso ficar bem claro para a comunidade o sentido de cada um.
·         A tônica de toda a celebração é a alegria pela vitória de Cristo Ressuscitado. Essa alegria deve se expressar, sobretudo, no momento do Glória, com uma dança ou gestos bem preparados.
·         Seria bom que junto à Pia Batismal estivessem, também, bem visíveis, os santos óleos que foram abençoados e consagrado na Missa do Crisma.
·         É preciso ressaltar, no meio de tanto simbolismo, a presença real do Cristo Ressuscitado, que vem a nós em pessoa na Eucaristia. Durante a Oração Eucarística, rodear o altar com pessoas que trazem lanternas coloridas.
·         No Abraço da Paz, as pessoas podem se saudar, como faz a igreja grega, dizendo: "Cristo Ressuscitou!"

Nenhum comentário: