sábado, 6 de agosto de 2011

dentidade das CEBs – agosto 2011 Espiritualidade das CEBs




I
Com base na reflexão bíblica, as CEBs possibilitam uma espiritualidade integradora, identificada como espiritualidade do seguimento de Jesus. Trata-se de uma experiência espiritual animada pela relação dinâmica de três elementos: de inserção no mundo, de compromisso com os empobrecidos e de proximidade com o Senhor da história; uma experiência que envolve simultaneamente a consciência da presença de Cristo no irmão pobre e a abertura à gratuidade do mistério de Deus, que faculta uma presença mais decisiva e despojada no âmbito da história.
Há várias características da espiritualidade das CEBs:
1- Libertária: pois visa a mudança, a transformação da sociedade.
2- Martirial: é solidária, cheia de compaixão.
3- Dialogal: é ecumênica, coloca-se na linha do diálogo inter-religioso.
4- Ecológica: Tem ternura pela vida; abre-se para o valor da natureza.
5- Poética: traz sempre a utopia do Reino anunciado por Jesus: "Podem destruir uma árvore. Matar uma flor. Mas não impedirão a primavera".
As romarias fazem parte de nossa espiritualidade.
No mês de julho, cerca de 80 pessoas de nossa diocese participaram da 5ª Romaria dos Mártires, que aconteceu em Ribeirão Cascalheira, dias 16 e 17, na Prelazia de São Félix do Araguaia (MT), cujo tema foi “Testemunhas do Reino”. Realizada a cada cinco anos, reuniu cerca de 5 mil pessoas do Brasil e exterior e celebrou também os 40 anos da Prelazia de São Félix do Araguaia.
Entre ida e volta percorremos cerca de 3200km, passando por quatro estados, sendo umas 54horas de viagem.
Segue abaixo testemunho de alguns participantes.
**********************************************************************
A Romaria dos Mártires da Caminhada, este ano, teve 3 grandes lições:
1-      A partilha na comunidade, na hospitalidade, nos alimentos, na produção- fruto do trabalho humano
2-      A esperança: pascal sempre, inquieta, de luta, de martírio, de liberdade
3-      A perseverança: na teimosia, com recursos, sem recursos, na partilha, na esperança, na solidariedade, na construção do Reino.
Sejamos testemunhas das testemunhas do Reino!
Mauro Kano – 18/07/2011

***********************************************************************
A Romaria dos Mártires nos ajuda a perceber que não estamos sós na caminhada! Muitas comunidades lutam pela vida diariamente, dando a própria vida. Isto nos encoraja, nos faz permanecer juntos e aprofunda a fidelidade ao Reino. Como diz Dom Pedro, devemos manter a esperança, sempre.
A Romaria dos Mártires é um momento privilegiado de construção de nossa história: jovens, crianças, adultos e idosos, juntos aprendendo e ensinando a dar a própria vida pelas vidas ameaçadas.
 Cecília Toseli e Maristela Tezza


A romaria foi marcante desde a saída, a nossa confraternização dentro do ônibus, podendo até mesmo conhecer um pouco mais os irmãos que foram conosco, afinal foram mais de 25 hs de viagem. A nossa caminhada luminosa lá em Ribeirão, demonstrando que somos luz do mundo, a missa no domingo com a presença de Dom Pedro, um homem de Deus no qual podemos ter como exemplo de "testemunha do Reino", e também Dom Leonardo e vários padres que marcaram presença. Esta romaria ficará marcada em minha vida, pois aprendi mais com a Igreja que se faz samaritana e servidora dos pobres.-
Seminarista Alexandre Rodolfo

************************************************************************
Participar da Romaria dos Mártires da Caminhada é uma oportunidade de vivenciar uma esperança viva e presente no povo, que acredita numa Igreja atuante em suas lutas; uma Igreja de todos e para todos; uma Igreja do Evangelho, das causas do Reino da Vida.
Pisar naquela terra vermelha, vermelha do sangue dos mártires é celebrar as lutas travadas por aqueles que derramaram seu sangue pelo direito de todos, pela igualdade, dignidade, pela vida. É ser impulsionado a renovar a cada dia o nosso compromisso com o Evangelho de Jesus Cristo, o nosso compromisso com as causas do povo sendo testemunhas do Reino.
Seminarista Rogério S. Lemes

************************************************************************
" Foram eternos momentos vividos em comunhão com Deus, neste final de semana, vivemos momentos que serão guardados eternamente em nossas mentes e corações, naquela terra onde a vida brota em cada canto e recanto, onde o sangue escorrido foi sangue de libertação para o Povo de Deus naquela cidade de Ribeirão Cascalheira."
Entre vários momentos destaco um que Fez, nós Juventude, reafirmarmos nossa opção pelo Reino da Vida, da Justiça e do Amor, onde encontramos com
Dom Pedro Casaldáliga; naquele momento que estávamos ali sentados junto a Ele no quintal da casa ouvimos e sentimos Deus falando naquele Homem;  em algumas palavras ele nos desafiava e nos dava força, palavras que são: NÃO DESISTA DO REINO
Que o sangue dos mártires da caminhada nos ilumine e nos motive para sermos testemunhas do Reino da Vida..
 Robson da Silva Oliveira –  PJ - Jornada Mundial da Juventude –Madri 2011
**************************************************************
"Com o tema Testemunhas do Reino aconteceu a 5ª Romaria dos Mártires da Caminhada em Ribeirão Cascalheira - MT. Desde os momentos de preparação para a Romaria até à volta, foram momentos de aprendizagem e de reflexão. Lições aprendidas que guardaremos para toda vida.  O testemunho de D. Pedro, não só na sua mensagem final, mas vivendo uma vida toda testemunhando que é possível viabilizar com a prática a encarnação do Reino, através da justiça, da fraternidade e da solidariedade, foi o que mais nos incomodou.










Não  conseguiremos dormir em paz, se a nossa vida não for vivida seguindo o mesmo exemplo. Pois, D. Pedro pode perfeitamente parafrasear S. Paulo:  "Sede meus imitadores, porque eu sou imitador de Cristo". E assumindo este compromisso de sermos testemunhas do Reino,  não estaremos fazendo mais do que nossa obrigação, pois testemunhos e exemplos para isto temos de sobra. Diante do testemunho de D. Pedro, resta-nos não trairmos o testamento deste que é nosso pai, padrinho, amigo e irmão.
Nivaldo Aparecido Silva
Romeiro da Caminhada dos Mártires
************************************************************************
Esta romaria de fato foi uma atividade sacramental que nos confirmou a certeza de que a esperança nunca morrerá. Foi uma caminhada de muita Luz e celebração da Luta. Ao comentar partes da romaria com algumas pessoas, foi inevitável que a emoção aflorasse. Marcou-me de forma especial o momento da fala da esposa do martir Xicão Xucuru, quando por sua boca de mulher (lembrando em perfeita síntese a coragem de Maria) profetiza quem  QUEM NASCE PARA MORRER NA LUTA, NÃO PODE SE ACOMODAR. Ela nos tira os mais sublimes sentimento da alma  e do coração ao relatar serenamente que entregou o marido para luta e para o martírio e preparou o filho para seguir no mesmo caminho. Que coragem! Que fé maravilhosa! Não dá para voltar do mesmo jeito.
Antonio Gilberto Silvério
************************************************************************
Nós da Irmandade dos Mártires da Caminhada Latino-Americana iniciamos esta Romaria, na verdade, há mais de dois anos atrás. Provocados na época pelo nosso companheiro e irmão, Pe. Afonso. A partir daquele momento até o nosso retorno de Ribeirão Cascalheira, foram muitas partilhas de preparação, planejamento, organização, entrega, místicas, celebrações e uma doce e forte esperança. Dia da Romaria! Ribeirão Cascalheira se apresentou prá mim como o centro da esperança Martirial, aquela esperança que se personifica, forte e robusta, na frágil e corajosa pessoa do nosso Padrinho Dom Pedro Casaldáliga, cujas palavras hão de ecoar sempre: “Não desistam do Reino”. E lá, bebemos juntos do Cálice da Esperança, da esperança pascal.
Paulinho
Irmandade dos Mártires e Comunicação das CEBs
************************************************************************
Maria A. Matsutacke
Comissão Diocesana das CEBs
Foto: Vittório Simões

Nenhum comentário: