sábado, 6 de agosto de 2011

DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA



Apresentaremos mensalmente em nosso informativo como estudo, alguns temas que fazem parte da riquíssima Doutrina/Ensinamento Social da Igreja. Vários sãos os motivos que nos levam a acreditar que este momento será de muitas graças e bênçãos e também de fortalecimento de nossa caminhada. O maior deles é compartilhar esta certeza que nossa Igreja tem, ao afirmar que:
“As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos os que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo; e não há realidade verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração” (Gaudium et Spes.)

A DOUTRINA/ENSINAMENTO SOCIAL DA IGREJA
A Doutrina Social da Igreja é um conjunto de escritos e mensagens, cartas, encíclicas e exortações, pronunciamentos, declarações que compõem o pensamento do Magistério católico a respeito da chamada “questão social”. Fundamenta-se em princípios de reflexão, critérios de julgamento e diretrizes de ação no campo das questões políticas e socioeconômicas.
A Igreja tem algo a dizer no campo econômico/social, a partir de sua história e de sua experiência mais, também reconhece e acolhe tudo quanto contribui para a compreensão do homem na sempre mais extensa, mutável e complexa rede das relações sociais. O “Ensinamento” Social não é visto como modelo de salvação, mas como força orientadora e, motivadora.
O grande objetivo do Ensino Social da Igreja é clarear com a luz do Evangelho a vida econômica, social e politica, tirando daí orientações para a ação dos cristãos na sociedade.

A PALAVRA DA IGREJA
Com a sua Doutrina Social, a Igreja assume a tarefa de anúncio que o Senhor lhe confiou. Ela atualiza no curso da história a mensagem de libertação e de redenção de Cristo, o Evangelho do Reino... A Igreja, com sua Doutrina Social, não só não se afasta da própria missão, mas lhe é rigorosamente fiel. Ela é parte integrante do mistério de evangelização da Igreja, Dado que o mistério de Cristo ilumina o mistério do homem, a Doutrina Social confere plenitude de sentido à compreensão da dignidade humana e das exigências morais que a tutelam. A Doutrina Social é um conhecer iluminado pela fé, que - precisamente por isso - expressa a sua maior capacidade de conhecimento (Compêndio da Doutrina Social da Igreja).

Ler:  Evangelho da comunidade de Mateus 5,13 -16
Para refletir
1. O texto do evangelho, faz parte do belíssimo “Sermão da Montanha” e se dirige à comunidade dos pobres que procuram viver as bem-aventuranças. Essas comunidades são chamadas a ser sal da terra e luz do mundo, portadoras que são da sabedoria de Jesus (cf. Mt 11,25),tendo a missão de fertilizar o mundo com a realização plena da Lei pela prática da nova justiça. Através delas, a luz de Deus brilha e aponta onde estão as injustiças.
2. Diante da dura realidade de injustiça e desigualdades sociais, muitos se acomodam, silenciam e fingem não enxergar, deixando sua luz debaixo da “vasilha”. Este é o melhor caminho? O meu silêncio já não causou situações negativas para mim ou outras pessoas?
3. O sal e a luz implicam sempre numa relação de serviço: para dar mais sabor, para ver melhor. O sal e a luz não são consumidos pelo que são, e sim pelo melhoramento que dão às coisas. Assim, se tornam exemplos para nós pois, o cristão ao servir melhora tudo.
4. Como nós reagimos diante desta afirmativa: “Quem não vive para servir, não serve para viver”?
5. O testemunho do fiel leigo nasce de um dom de graça, reconhecido, cultivado e amadurecido. Guiados pelo espírito evangélico, como sal, luz e fermento, somos chamados a contribuir para a santificação do mundo. E assim, manifestamos Cristo aos outros, especialmente pelo testemunho de vida.
Não haverá verdadeira evangelização sem um correspondente compromisso de ordem social e política.

Fonte: Subsídio Reflexão em Comunidade. CEBs Diocese de Divinópolis - MG.
Luiz Antonio de Oliveira
Equipe diocesana de comunicação das CEBs

Nenhum comentário: