quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Grito dos Excluídos foi sucesso em Jundiaí




A primeira edição do “Grito dos Excluídos” em Jundiaí superou as expectativas, com grande presença de público e manifestações de apoio para o próximo ano. O tema da 17ª edição do “Grito dos Excluídos” nacional foi “Pela Vida grita a Terra... por direitos, todos nós”, assumido por todos os presentes.

O evento teve início com Missa na Catedral Nossa Senhora do Desterro, as 16h, presidida por Dom Vicente Costa, Bispo Diocesano, e concelebrada pelo padre Joaquim Wladimir Lopes Dias, Vigário Geral; Padre Geraldo da Cruz Bicudo de Almeida, Coordenador Diocesano da Ação Evangelizadora; Padre Norberto Savietto, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida do Varjão e assessor dos Diáconos Permanentes; Padre Paulo André L. Labrosse, da Paróquia Nova Jerusalém e assessor da Pastoral Fé e Política; Padre José Edegar Ferrari, da Paróquia São Pedro Apóstolo; Padre Júlio César Macedo de Souza, da Paróquia São Pedro de Santana do Parnaíba e Padre Emídio Girotto, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus da Colonia. Participaram também os diáconos: Vitório Ângelo Durigati (Difú); Boanerges R. Camargo, Francisco Arantes e José Carlos Pascoal e um representante do Conselho de Pastores de Jundiaí.

Representantes de Pastorais Sociais, organismos e Movimentos Sociais marcaram presença em grande número, em especial a Pastoral da Pessoa com Deficiência, além de representantes do Executivo e Legislativo de Jundiaí, Várzea Paulista e Itupeva. Destaque também para a grande presença de seminaristas diocesanos e das congregações do Divino Salvador (salvatorianos) e São Carlos Borromeu (Carlistas)

“A conquista deve vir passo a passo, assim como nos recorda o Livro do Êxodus, quando apresenta a caminhada do povo saindo do Egito rumo à Terra Prometida. O ‘Grito dos Excluídos’ não serve apenas para denúncias, mas para que concretizemos ações em favor do povo excluído, lutando por melhores dias. Parabenizo a todos que estão aqui lutando por essa causa de amor, justiça e paz”, disse Dom Vicente na homilia. Após a procissão de entrada foram apresentados os movimentos sociais, organismos e pastorais presentes.

Após a Missa todos se dirigiram à Praça do Coreto atrás da Catedral, onde houve a manifestação do “Grito dos Excluídos”. Com apresentação de Claudinho Nascimento, coordenador da Pastoral Fé e Política, ocuparam o microfone representantes das Pastorais, organismos e Movimentos Sociais, reivindicando melhoras nas áreas da saúde, trabalho, educação, terra e moradia, além do fim da discriminação racial, social e homofóbica. O clamor contra a corrupção e crimes contra o meio ambiente também ecoaram fortemente. Dom Vicente Costa encerrou o ato público as 18h45, com a bênção.

Por Diácono José Carlos Pascoal – Pastoral da Comunicação
Fonte:CNBB SUL1

Nenhum comentário: