segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Movimento Nacional de Fé e Política em busca da sociedade do Bem-Viver



30/10/2011 | Jaime C. Patias
A cidade de Embu das Artes, na diocese de Campo Limpo, São Paulo acolheu neste fim de semana, dias 29 e 30, o 8º Encontro Nacional de Fé e Política que discutiu o tema "Em Busca da Sociedade do Bem-viver: Sabedoria, Protagonismo e Política".
"Viemos aqui para buscar uma sociedade do Bem - Viver na sabedoria e na política. Viemos para trocar ideias, levantar propostas e valorizar as pessoas que vieram dos quatro cantos do Brasil", disse, na cerimônia de abertura, padre Jaime Crowe secretário do 8º Encontro.
Teresinha Toledo falou em nome da Coordenação Nacional Fé e Política. Após agradecer a acolhida da diocese de Campo Limpo, destacou os objetivos do Encontro: "Confraternizar, refletir, trocar experiências e traçar novas pistas para a construção de uma sociedade do Bem-Viver que é o que Jesus anunciou para todos. Para que serve a utopia?", perguntou Teresinha. "Serve para caminhar", respondeu ela. "Caminheiro, não existe caminho, agente faz caminho ao caminhar", recordou.
A utopia de articular fé e política numa perspectiva libertadora tem sua história ligada à região que compreende a diocese de Campo Limpo com os movimentos populares e pastorais sociais na década de 80. Teresinha Toledo explicou ainda que o Movimento Fé e Política é "ecumênico, não confessional e apartidário, aberto a todos os que fazem da política uma dimensão fundamental da fé". Era o que se via no rosto dos 3.700 participantes provenientes de 23 estados e três países: México, Colômbia e Cuba, reunidos no Clube Caipirão, local do evento.
O Bem-viver é um conceito que visa recriar, diante do fracasso do neoliberalismo, um antigo conceito de certas culturas andinas. "Depois de cinco séculos de colonialismo e dominação europeia, os povos tradicionais do nosso continente buscaram em sua sabedoria ancestral uma proposta de vida que os ajudasse a construir uma nova ordem social e política", explicou o sociólogo Pedro Ribeiro de Oliveira, um dos articuladores do Movimento Nacional de Fé e Política.
A programação neste sábado (29), contou com conferências e 17 plenárias temáticas coordenadas por assessores como Frei Betto, Jung Mo Sung, Paulo Vannuchi, Ivone Gebara, entre outros que discutiram o tema central em diversas perspectivas. No final da tarde uma caminhada fez memória dos 32 anos do assassinato do líder operário Santo Dias e marcou os 90 anos de vida do cardeal dom Paulo Evaristo Arns. A noite cultural ficou por conta do poeta e cantor Zé Vicente que encerrou o dia com um show.
Na manhã deste Domingo (30), o Encontro prossegiu com a partilha das reflexões e propostas levantadas nas Plenárias temáticas e uma conferência do teólogo e escritor Marcelo Barros.
Fonte: Revista Missões

Nenhum comentário: