segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Roteiro de Celebração para o Grito dos Excluídos - 2012 - diocese de Chapecó


CELEBRAR A VIDA
Dia 02 de Setembro de 2012
Celebração da Palavra/ Ano B/ Cor: Verde
22º DOMINGO DO TEMPO COMUM

“É do coração das pessoas que saem as atitudes”.

Sugestão: Lema do Grito dos Excluídos/as: Queremos um Estado a serviço da nação, que garanta direitos a toda população! Bandeira do Brasil ou do Estado. Preparar acolhida da Bíblia.


RITOS INICIAIS
Anim.: Queridos amigos e amigas! Estamos iniciando o mês de setembro, considerado pela Igreja o mês da Bíblia. Nesta semana o povo Brasileiro comemora o dia da Pátria. Como povo de Deus queremos estar em sintonia com o Grito dos Excluídos/as, todos os anos realizado no dia sete de setembro. Com objetivo de chamar atenção às diferentes formas de exclusão social, o grito é um conjunto de manifestações em prol do povo Brasileiro. Neste ano o lema é: Queremos um estado a serviço da Nação, que garanta direito a toda a população!  Animados e animadas, com nossa fé ligada à vida, com esperança, cantemos nº___

Saudação inicial
Pres.: Sinal da Cruz
Pres.: O amor de Deus, nosso Pai e Mãe, a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Filho amado, e a luz do Espírito Santo esteja sempre convosco.
Ass.: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

Ato Penitencial
Pres.: Queridos irmãos e irmãs, reconhecendo nossa fraqueza e pecados, diante de Deus misericordioso, peçamos perdão.

Pres.: Pai misericordioso, perdão, quando contribuímos com estado civil corrupto e a serviço de alguns grupos econômicos, não preocupado com as crianças, adolescentes, juventudes e mulheres marginalizadas.

Refrão: Piedade, piedade, piedade de nós.

Pres.: Pai misericordioso, perdão quando somos individualistas e queremos um estado voltado apenas a nossos interesses, não em favor dos irmãos e irmãs menos favorecidos.

Pres.: Pai misericordioso, perdão pelas vezes que te honramos com palavras, não com gestos de fraternidade e de vida comunitária, desprezando teus mandamentos.

Pres.: Que o Deus, justo e bondoso, tenha compaixão de nós, perdoe nossos pecados, e nos conduza à vida eterna.
Ass.: Amém.

Glória
Anim.: Com alegria, demos graças a Deus pela comunidade reunida, pelas famílias presente em nossa Igreja e pelas diferentes organizações que sonham um mundo novo. Glorificamos, cantando nº____

Oremos
Pres.: Senhor Deus, vós enviastes Jesus Cristo para a salvação de todos. Dai-nos um coração aberto e livre de apegos e preconceitos, para fazer do Evangelho uma boa nova em favor de todos os povos, raças e classes. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Ass.: Amém.


LITURGIA DA PALAVRA
Anim.: Iniciando este mês dedicado à Bíblia, abramos nosso coração, acolhamos a Palavra de Deus cantando nº____

Primeira Leitura
Deuteronômio 4,1-2.6-8

Salmo 14
Refrão: Senhor, quem morará em vossa casa e no vosso monte santo, habitará?

1 - É aquele que caminha sem pecado * e pratica a justiça fielmente; que pensa a verdade no seu íntimo * e não solta em calúnias sua língua.

2 - Que em nada prejudica o seu irmão, * nem cobre de insultos seu vizinho; que não dá valor algum ao homem ímpio, * mas honra os que respeitam o Senhor.

3 - Não empresta o seu dinheiro com usura, + nem se deixa subornar contra o inocente. * Jamais vacilará quem vive assim!

Segunda Leitura
Tiago 1,17-18. 21b-22.27

Aclamação ao Evangelho

Aleluia, aleluia, aleluia.
Deus, nosso Pai, nesse seu imenso amor, foi quem gerou-nos com a palavra da verdade, nós, as primícias  do seu gesto criador!

Marcos 7,1-8.14-15.21-23

Pistas para reflexão
            A liturgia de hoje faz um apelo especial para nos mantermos fiéis à Palavra de Deus, colocando-a em prática para nos libertar das situações de escravidão presente em um mundo que abandona o mandamento de Deus. Próximos do dia sete de setembro, comemoração da independência do Brasil, iniciando o mês da Bíblia, à luz da Palavra de Deus podemos refletir à necessidade de mudança de vida, e tomada de consciência para fazer de nosso mundo um lugar bom de viver.
            No Evangelho de Marcos, Jesus realiza um diálogo crítico com Fariseus e Escribas. Eles eram lideranças, porém, conservavam uma tradição autoritária, legalista e incapaz de libertar as famílias e as comunidades. Fariseus e Escribas não contribuíam para que a lei de Deus fosse vivida. Com coração duro, preferiam abandonar os mandamentos de Deus (o evangelho cita um: Honrar pai e mãe) para manterem sua tradição. Jesus os questiona, pois como lideranças deveriam estar abertas à Palavra de Deus, em vez de ficar presos a uma cultura dominadora de interesse meramente humano. Jesus se preocupa com a vida das pessoas. Para ele a vida está em primeiro lugar. Jesus, portanto, não admitia que a cultura judaica se preocupasse em discutir coisas pequenas, como lavar as mãos ou não antes das refeições, enquanto o povo sofria explorado, abandonado, injustiçado.
Na primeira leitura do livro de Deuteronômio notamos a preocupação de Moisés em orientar o povo de Israel antes da conquista da Terra Prometida. A orientação principal de Moisés foi para as pessoas observarem fielmente os mandamentos de Deus. O livro de Deuteronômio deixa clara a capacidade libertadora da lei de Deus. A lei de Deus orienta, anima e organiza a comunidade ensinando-a a conquistar seus direitos e sua dignidade. Para Moisés, o povo de Israel, abandonando a idolatria, seguindo o Deus verdadeiro, conquistaria a salvação. Também construiria uma nação justa, sem mortes, sem sofrimentos, sem escravidões e exclusões. Moisés, como liderança deseja que seu povo faça a vontade de Deus para viver bem. Segundo ele, o povo, a nação, o país que guarda os valores de Deus se torna grande, sábio e inteligente.
Na segunda leitura, Tiago escreve para o povo uma catequese, faz um pedido especial para a comunidade receber a Palavra de Deus e colocá-la em prática. A Palavra de Deus tem a marca da verdade. A verdade que vêm de Deus tem um poder revelador, não só é capaz de gerar a vida, mas de conceder liberdade à vida. Desta forma, a pessoa que ouve a Palavra a Deus e a prática se liberta dos pecados do mundo, renuncia aos males e adere ao que é justo, torna-se uma pessoa perseverante na fé. No caso da religião, a pessoa fiel à Palavra de Deus, faz a Igreja ser luz ao mundo que ainda vive na escuridão.
Neste sentido, rezemos para que o grito do povo Brasileiro seja forte neste mês da Bíblia, e que ao comemorarmos a independência do Brasil, à luz da Palavra de Deus, possamos sonhar um país que garanta direitos a toda a população. Os textos bíblicos de hoje mostram o caminho. Gritemos com esperança e colaboremos na construção de uma nação justa e solidária.

Creio

Preces
Pres.: Com fé façamos as preces ao Deus que nos gerou com uma palavra de verdade para ficarmos longe da corrupção do mundo, rezando após cada pedido:
Ouça nosso grito, Senhor!

1.  Senhor Deus, abençoa as organizações sociais capazes de lutar pelos direitos da população brasileira. Rezemos.
2. Senhor Deus, abençoa as pessoas sofridas e excluídas, e não permitais que se acomodem diante dos modelos que exploram a vida. Rezemos.
3. Senhor, coragem dos fracos, anime os desanimados e os esperançosos unindo-os na construção do vosso Reino. Rezemos.
4.  Senhor, força e luz dos profetas, daí o dom da fé aos homens e mulheres para que acreditem no poder libertador de tua Palavra contida na Bíblia, livrando-os da corrupção do pecado. Rezemos.

Pres.: Ó Deus, te pedimos isto em nome de teu Filho, Cristo, nosso Senhor.
Ass.: Amém.

RITO DE LOUVOR
(O/a Presidente traz o Pão Consagrado do sacrário até o altar, canta-se o refrão eucarístico).
Coleta

Pres.: O Senhor esteja convosco.
Ass.: Ele está no meio de nós.
Pres.: Corações ao alto.
Ass.: O nosso coração está em Deus.
Pres.: Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
Ass.: É nosso dever e salvação.

Pres.: Nós te bendizemos, Senhor nosso Deus, por teu amado Filho, Jesus Cristo, que veio a nós. Revestido de nossa fragilidade, revelou-nos o teu amor de Pai. E, colocando-se ao lado dos pequenos e pobres, convocou os poderosos à conversão.

Ass.: Louvamos a Deus hoje e sempre!

Pres.: Deus, nosso Pai, nós te louvamos porque teu amado Filho Jesus nos mantêm firmes na fé e na caridade. Ele sempre nos fortalece e sustenta na caminhada, oferecendo-se por nós, como o pão que veio do céu e como água viva que mata nossa sede.

Ass.: Louvamos a Deus hoje e sempre!

Pres.: Nós te louvamos pelo Sacramento da Eucaristia, sinal sagrado, que nos convoca para uma vida diferente, de superação da fome e da miséria, sinal de fé e esperança na solidariedade humana e na fraternidade universal.

Ass.: Louvamos a Deus hoje e sempre!

Pres.: Nós te louvamos ó Deus porque edificas a tua Igreja, animando-nos pelos ensinamentos de nossos pastores: nosso Papa..., nosso Bispo..., Padres, que a exemplo de Jesus Cristo evangelizam o teu povo.

Ass.: Louvamos a Deus hoje e sempre!

Pres.: Nós te louvamos ó Deus pela cruz da ressurreição, que garante a continuidade da vida das pessoas que já faleceram (lembrar os falecidos), e contigo vivem por toda a eternidade.

Ass.: Louvamos a Deus hoje e sempre!

RITO DA COMUNHÃO
Pres.: Nós te louvamos pelas experiências de partilha que atualizam o milagre de Jesus. Por isso, cheios de gratidão oramos com as palavras que ele mesmo nos ensinou: Pai Nosso...

Oração da paz
Abraço da paz

Comunhão

Pres.: “Vós abandonais o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens”. Felizes os convidados para a ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!
Ass.: Senhor eu não sou digno...  

Canto de comunhão

Oração pós comunhão
Pres.: Ó Deus, vossa Palavra de vida, que o povo vem buscar, alimenta e fortifica a vida em comunidade. Este alimento de amor uma nossos corações e nos leve a vos servir em cada irmão e irmã. Por Cristo, nosso Senhor.
Ass.: Amém.

RITOS FINAIS
Comunicados da comunidade

Bênção final
Pres.: O Senhor volva para ti o seu olhar e te dê a paz!
Ass.: Amém.

Pres.: Deus da vida te proteja e abençoe: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo
Ass.: Amém.

Pres.: Ide em paz, que o Senhor vos acompanhe.
Ass.: Graças a Deus.

Canto final

Nenhum comentário: