sábado, 5 de dezembro de 2015

9º dia da Novena de Natal 2015 - " Natal de Jesus, Esperança para a humanidade"


PREPARANDO O AMBIENTE: Celebramos o nascimento de Jesus. O local será
escolhido de acordo com a realidade local: em uma das casas, no setor, na capela
da comunidade, na Igreja Matriz, em uma quadra etc. Sendo possível, após o encontro,
realizar um momento de confraternização.
O local deve ser bem preparado de modo que fique bem festivo, com velas, flo"res,
a Bíblia em lugar de destaque. Cada grupo trazer a vela ou o símbolo escolhido
para a novena. Escolher os cantos para que fique bonita a celebração.

1. ACOLHIDA E ORAÇÃO INICIAL.
Dirigente: Irmãos e Irmãs, sejam bem-vindos a esta celebração! Vamos colocar
os símbolos que trouxemos. Natal é a Festa da Luz. Com o nascimento de Jesus
uma nova Luz brilha para a humanidade. Coloquemos as velas perto do presépio.
Cantemos para iniciar.
Leitor(a) 1: O nosso coração se alegra, pois concluímos nossa caminhada em
preparação a mais um Natal. Bendito seja Deus, que com a Luz de Cristo ilumina
nossa vida, nossas famílias e tudo que nos cerca. Vamos cantar e celebrar com
entusiasmo, pois hoje e sempre, Jesus está no meio de nós.
Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Leitor(a) 2: Natal é o mistério de Deus que se faz humano e da humanidade
elevada à comunhão com Deus. Festa da fidelidade e da ternura de Deus conosco.
O verbo, a Palavra eterna, a Sabedoria, a mais fiel comunicação do Pai, o Filho amado
se faz pequenina e frágil criança, filho de um casal de pobres, provindo de um
recanto não importante do mundo, para realizar o direito e a justiça.
Leitor(a) 3: Recordando o nascimento de Jesus em Belém, pobre entre os pobres,
junto com Maria e José, com os pastores de ontem e de hoje, acolhemos o
anúncio dos anjos e a proclamação da paz a todos os “Filhos e Filhas amados de
Deus”. Saber olhar e identificar a estrela que conduz ao Menino, ao projeto de justiça,
fraternidade e paz que nos faz capazes de mudar de rumo: decididos nos abrir
ao novo projeto, que brilha com a estrela da esperança, mudando os caminhos de
nosso país, privilegiando a vida, a pessoa humana.
Leitor(a) 4: Acolhemos do Menino Deus um forte apelo para o cultivo de relações
novas e duradoras. Valorização de tudo o que é humano, simples e pequeno,
gestos gratuitos de solidariedade e benevolência entre nós e com toda a natureza.
“Natal de Jesus,
Esperança para a humanidade”

2. MOMENTO DE PERDÃO.
Dirigente: O mistério do Natal nos convida a uma verdadeira e total reconciliação
com nossa realidade humana, pessoal e social: sermos pessoas profundamente
humanas, abertas a relações fraternas, sensíveis aos dramas da humanidade e
solidárias com a causa dos pobres, “os pastores” de hoje a quem a boa notícia da
libertação deve ser anunciada e concretizada. (momento de silêncio)
Canto penitencial

3. MOMENTO DE LOUVOR.
Dirigente: Para nós cristãos, relembrar o nascimento de Jesus significa muito
mais do que presente e festa, é um olhar para dentro de nosso coração para agradecer
por todas as bênçãos que, diariamente, recebemos em nossas vidas. Com
alegria cantemos, glorificando a Deus
.
4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Dirigente: Hoje é dia de boa notícia! Deus fiel é solidário com a humanidade e
a humanidade pode tomar novo rumo. A Glória de Deus é que a humanidade toda
viva, é ação concreta repercutindo na terra, trazendo a paz para todos.
Canto para aclamar a palavra de Deus.
Ler pausadamente: Lucas 2, 1-7.
Sugestão: Encenar o nascimento de Jesus.

5. MOMENTO DE PARTILHA.
- Breve reflexão feita por um convidado ou alguém da comunidade.
- Preparar uma mensagem de Natal.

6. GESTO CONCRETO.
Dirigente: Sugerimos a todos os presentes, como gesto concreto, participarem
dos encontros de reflexão que realizaremos em 2016, nas casas das comunidades,
Palavra de Deus na vida do povo. É muito importante participar desses momentos
de oração, partilha da Palavra de Deus, da vida e de compromisso com o projeto
de Jesus, para ficarmos mais unidos e realizarmos o projeto de transformação para
um mundo melhor.
- Todos são convidados a participar dos encontros referentes à Mensagem das
CEBs.

7. MOMENTO DE ORAÇÃO.
Dirigente: No Natal celebramos a humanidade do nosso Deus. Lembrando o
nascimento de Jesus em Belém, adoramos o Verbo que se fez carne e habitou
entre nós. Peçamos ao Senhor a graça de sermos cada vez mais humanos, como
Jesus Cristo.
Todos: Glória a Deus no mais alto dos céus!
Dirigente: Senhor, concedei-nos a sabedoria para compreendermos o verdadeiro
sentido do Natal, Rezemos.
Dirigente: Por nossas comunidades, para que se empenhem na prática do bem,
no acolhimento fraterno e nas obras de misericórdia, Rezemos.
Dirigente: Para que sejamos fiéis ao ensinamento de Jesus e nos tornemos luz
no mundo, Rezemos.
Dirigente: Para que a humanidade viva a justiça, a fraternidade e a partilha e
não haja pessoas sofrendo a violência de não ter o necessário para uma vida digna,
Rezemos.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...

8. ORAÇÃO.
Todos: Ó Deus que reacendes em nós a cada ano a alegria da espera da salvação,
ajuda-nos a acolher, como Maria, este dom da vossa imensa misericórdia
para conosco e assim sejamos, no mundo, instrumentos de vida e de paz para
todos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Amém!
9. BÊNÇÃO DAS CRIANÇAS.
Dirigente: (convidar as crianças presentes para ficarem perto do presépio)
Erguendo as mãos sobre as crianças, cantemos:
Nossas crianças serão abençoadas porque o Senhor vai derramar o seu amor.
Derrama, Senhor, derrama, Senhor! Derrama sobre elas vosso amor!
Todos: Senhor Jesus Cristo, abençoai estas crianças e guardai-as sempre sob
a vossa proteção, a fim de que cresçam em sabedoria, paz e harmonia, sejam
fervorosos na fé e no amor e perseverem, corajosamente, na esperança do Reino
que vive para sempre. Amém!

10. BÊNÇÃO DA CEIA. (Se houver confraternização)
Todos se reúnem ao redor da mesa e alguém, em nome de todos, faz a oração
de bênção.
Dirigente: Bendito sejas Tu, Senhor, Deus da vida, que de forma admirável quiseste
assumir nossa condição humana, tornando-nos filhos da luz.
Todos: Glória a Deus no mais alto dos céus!
Leitor(a) 2: Ó Deus de infinita bondade, que tornas cada vez mais firme a união
dos teus filhos e filhas ao partir o pão, abençoa a nós e a estes dons que vamos repartir;
concede-nos que ao sentar-nos com alegria a esta mesa comum, saibamos
sempre alimentar a nossa vida fraterna e partilhar o pão com os famintos. Amém!

11- BÊNÇÃO E CANTO FINAL.
Dirigente: O Deus da esperança, da alegria e da paz permaneça com todos nós,
agora e para sempre. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
Todos: Para sempre seja louvado!
Dirigente: Feliz e Santo Natal a todos!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

8º dia da Novena de Natal 2015 - "Perceber os sinais de Deus"



PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia em lugar de destaque, flores, vela, símbolos
natalinos e figuras dos reis magos.

1. Oração inicial

CANTO DE ABERTURA.
https://www.youtube.com/watch?v=QvtHFecpdyk
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)
Glória a Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)
- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)
Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)

Dirigente: Bendito seja Deus, que ilumina com a Luz de Jesus Cristo, seu Filho, nossa
vida, nossa casa, nossa comunidade, nosso bairro, nossa cidade e todas as realidades que
nos cercam. Recordemos estas realidades que desejamos abençoar neste momento de
oração e peçamos a graça de preparar um Natal com compromissos que tragam mais vida,
mais amor.

Dirigente: Rezemos o Ângelus com o coração agradecido à nossa Mãe Santíssima, que
ao dizer sim a Deus, ofereceu a toda humanidade a certeza do amor.
Dirigente: O Anjo anunciou a Maria.
Todos: E ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria...
Dirigente: Eis aqui a escrava do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa Palavra. Ave Maria...
Dirigente: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós. Ave Maria...
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha o teu povo reunido nesta Novena de Natal. Dá-nos
a graça de acolher com muita alegria nosso Senhor Jesus Cristo que vem e, anunciar com
nossa vida o mistério de sua encarnação em nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.

CANTO:
Nossa novena será abençoada, pois o Senhor vai derramar o seu amor.
Derrama, ó Senhor, derrama, ó Senhor.
Derrama sobre nós o teu amor.
Todos: Deus de amor e de ternura, Senhor da vida e da história, nós te louvamos e
bendizemos, porque nos amaste desde toda a eternidade e nos chamaste para fazer parte
do teu povo escolhido.

2. OLHANDO A REALIDADE.
Dirigente: Para perceber os sinais, é preciso estar atento a tudo que acontece
à nossa volta. Nas cidades em que habitamos, a nossa concentração se dispersa,
nosso olhar se perde por tantos fatores que se agregaram ao nosso cotidiano, que
é preciso retomar o controle. O nascimento de Jesus é esta grande oportunidade
de refletirmos sobre a mensagem que o Menino Deus nos traz!
Leitor(a) 1: Para nos ajudar na compreensão de observar os sinais, voltemos
no tempo: No relato dos pastores que ajudados por Deus por meio de uma estrela
que se destacava das demais, estes homens originários de uma tribo da região da
Meda, (povos de origem ariana, que migraram da Ásia para a Pérsia), com conhecimentos
de Astronomia e Astrologia, que a interpretaram como sinal inequívoco do
nascimento do Rei dos Judeus. Mas não se tratava de um rei qualquer. No antigo
oriente, a estrela anunciava o nascimento de um rei divinizado, por isso dizem a
Herodes: “viemos adorá-lo”.
Leitor(a) 2: Fica claro que eles são capazes de perceber os sinais. São homens
que estão em uma atitude de reflexão, atentos. Por estarem abertos, Deus falou às
suas mentes e corações e eles foram capazes de interpretar as profecias e os sinais
de sua época. Fizeram silêncio e por isso conseguiram notar os detalhes, interpretando
corretamente as profecias. Imaginemos como deve ter sido aquele encontro
dos reis magos com a Família de Nazaré. Qual não deve ter sido a alegria deles
ao perceberem que aquela estrela os guiou ao que os seus corações ansiavam?
Podemos imaginar essa estrela como um sinal da presença do Espírito Santo, que
sempre nos guia ao caminho correto.
Leitor(a) 3: No mundo de hoje, no qual tudo acontece com tanta rapidez, no
qual queremos fazer tantas coisas ao mesmo tempo, e há tanto barulho, como
precisamos dessa atitude dos reis! A atitude deles lembra uma frase presente de
alguma forma no Evangelho e que os últimos papas têm repetido: “Não tenham
medo, Cristo não tira nada, dá tudo”. Abandonemos nossas falsas seguranças e
“Perceber os sinais de Deus” nos coloquemos a caminho em busca da verdadeira felicidade. E se precisarmos fazer mudanças importantes, que nos tirarão da “zona de conforto”, não tenhamos
medo de fazer.

3. HINO: Estou Pensando em Deus - cantado ou rezado.
https://www.youtube.com/watch?v=xTVIRM-nbF4

1- Os homens fogem do amor, e depois que se esvaziam;
No vazio se angustiam, e duvidam de você;
Você chega perto deles, mesmo assim ninguém tem fé.
Estou pensando em Deus, estou pensando no amor.
2- Eu me angustio quando vejo, que depois de dois mil anos;
Entre tantos desenganos, poucos vivem sua fé;
Muitos falam de esperança, mas esquecem de você.
3- Tudo podia ser melhor, se meu povo procurasse;
Nos caminhos onde andasse, pensar mais no seu Senhor;
Mas você fica esquecido, e por isso falta o amor.
4- Tudo seria bem melhor, se o Natal não fosse um dia;
E se as mães fossem Maria, e se os pais fossem José;
E se os filhos parecessem, com Jesus de Nazaré.

4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Canto de acolhida à Palavra.
Ler Pausadamente Lucas 2, 8-20.
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente).

5. PARTILHA DA PALAVRA E DA REALIDADE.
a- O que a Palavra nos diz?
b- Por que é tão difícil seguir os sinais que Deus coloca em nosso caminho?
c- Comentar o item “Olhando a Realidade”.

6. GESTO CONCRETO.
Dirigente: Participar das ações desenvolvidas por sua paróquia neste Natal.
- Programar uma ação em seu grupo, para visitar famílias, doentes, detentos,
casas de acolhida de crianças, adolescentes, idosos etc.

7. A PALAVRA SE FAZ ORAÇÃO. (PRECES)
Dirigente: Assim como os pastores que seguiram a estrela que os conduziu até
o Deus Menino, também nós precisamos estar atentos aos sinais e nos colocarmos
a caminho para reconhecer a presença de Jesus nas pessoas, especialmente nas
que mais precisam do nosso amor e da nossa ajuda. Descobrirmos onde está o
nosso presépio e nele, nossos irmãos e irmãs, com a certeza que Cristo ali se faz
presente, esperando a nossa visita. Rezemos.
Todos: Queremos, com Cristo, nesta Novena, nos encontrar!
Dirigente: Senhor, abençoai nossas famílias para que possam ser sinais do vosso
amor na comunidade em que vivemos. Rezemos.
Dirigente: Senhor, despertai em nós o verdadeiro sentido do Natal, para não
nos deixarmos levar pelo consumismo que nos afasta da caridade. Rezemos.
Dirigente: Senhor, aumentai em nós a fé para sermos perseverantes no caminho
que conduz ao Reino da fraternidade e da justiça. Rezemos.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...

8. AVISOS / COMEMORAÇÕES.
- Preparar as músicas para o último dia da novena.
- Convidar todos para o encerramento, avisar sobre o local, horário e se vai
haver confraternização.

9. ORAÇÃO FINAL/BÊNÇÂO.
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha teu povo reunido nesta novena de Natal.
Dá-nos a graça de acolher, com muita alegria, nosso Senhor Jesus Cristo que vem
e anunciar com nossa vida o mistério da sua encarnação em nossa humanidade.
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
Todos: Para sempre seja louvado!
CANTO FINAL

7º dia da Novena de Natal 2015 - "Preparar os caminhos do senhor"

PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, colcha de retalho, imagem do Menino
Jesus, símbolos natalinos.

Oração inicial

CANTO DE ABERTURA.
https://www.youtube.com/watch?v=QvtHFecpdyk
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)
Glória a Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)
- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)
Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)

Dirigente: Bendito seja Deus, que ilumina com a Luz de Jesus Cristo, seu Filho, nossa
vida, nossa casa, nossa comunidade, nosso bairro, nossa cidade e todas as realidades que
nos cercam. Recordemos estas realidades que desejamos abençoar neste momento de
oração e peçamos a graça de preparar um Natal com compromissos que tragam mais vida,
mais amor.

Dirigente: Rezemos o Ângelus com o coração agradecido à nossa Mãe Santíssima, que
ao dizer sim a Deus, ofereceu a toda humanidade a certeza do amor.
Dirigente: O Anjo anunciou a Maria.
Todos: E ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria...
Dirigente: Eis aqui a escrava do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa Palavra. Ave Maria...
Dirigente: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós. Ave Maria...
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha o teu povo reunido nesta Novena de Natal. Dá-nos
a graça de acolher com muita alegria nosso Senhor Jesus Cristo que vem e, anunciar com
nossa vida o mistério de sua encarnação em nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.

CANTO:
Nossa novena será abençoada, pois o Senhor vai derramar o seu amor.
Derrama, ó Senhor, derrama, ó Senhor.
Derrama sobre nós o teu amor.
Todos: Deus de amor e de ternura, Senhor da vida e da história, nós te louvamos e
bendizemos, porque nos amaste desde toda a eternidade e nos chamaste para fazer parte
do teu povo escolhido.

2. OLHANDO A REALIDADE: “Encantamento pelo Reino de Deus”.
Dirigente: Para a transformação da sociedade, é necessário denunciar os sinais
de morte desta sociedade capitalista, corrompida e injusta que causa sofrimentos,
desigualdade e exclusão, que leva as pessoas a perderem a esperança e a alegria,
as afastando da vida comunitária, deixando-as mergulhadas no comodismo.
Leitor(a) 1: Para isso é preciso proclamar o Reino de Deus, fazendo-o realidade,
que é possível só pela ação do Espírito Santo. Essa proclamação acontece no diálogo
e na esperança, na partilha e na solidariedade, na alegria e no desafio.
Leitor(a) 2: Impelidos a construir uma sociedade baseada nos primeiros cristãos,
sua ação é libertadora: construindo o Reino de Deus, reafirma o Projeto de Jesus
de Nazaré, a serviço da Vida, na acolhida a todas as pessoas, na esperança Pascal.
Leitor(a) 3: Atuando na sociedade de forma comprometedora, transformando
sua realidade de injustiça, exploração e manipulação, resgatando a dignidade dos
filhos e filhas de Deus. É o Reino de justiça, partilha e paz.
Leitor(a) 4: Na humildade que nos torna servidores e na ousadia evangélica dos
cristãos e cristãs que se arriscam, queremos, neste Natal, dar os novos passos para
a renovação da Igreja e da sociedade.

3. HINO: Chegou a hora - cantado ou rezado.
https://www.youtube.com/watch?v=RHJy1Y-8jA8

1- Chegou a hora de sonhar de novo, de tornar-se povo e se fazer irmão.
Chegou a hora que ligeiro passa de ganhar a graça para a conversão.
Meu caro irmão, olha pra dentro do teu coração,
Vê se o Natal se tornou conversão e te ensinou a viver.
2- Chegou a hora de viver o Cristo e acreditar que isto é se tornar maior.
Chegou a hora de pensar profundo e perceber que o mundo pode ser melhor.
3- Será difícil, tantas mãos unidas, não fazer da vida um tempo sem igual.
Será difícil, tanto amor e afeto, não tornar concreto o gesto do Natal.
“Preparar os Caminhos do Senhor”

4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Canto de Aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente: Lucas 3, 1-20.
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente).

5. MOMENTO DA PARTILHA.
a- O que mais te chamou a atenção neste texto?
b- Qual o sentido do Natal para você?
c- Qual a sua contribuição para a transformação da sociedade?

6. GESTO CONCRETO.
Dirigente: A transformação da sociedade perpassa cada um de nós, para isso é
necessário denunciar os sinais de morte desta sociedade que causam sofrimentos,
desigualdade e exclusão.
Conversar sobre o gesto concreto combinado pela comunidade.

7. A PALAVRA SE FAZ ORAÇÃO. (PRECES)
Dirigente: A esperança move os cristãos de todos os tempos a resistir nas perseguições
e continuar na luta pela expansão do Reino.
Todos: Ouvi-nos, Senhor.
Dirigente: Senhor, que a exemplo de João Batista possamos desempenhar bem
nossos trabalhos para a construção do Reino de Deus.
Dirigente: Senhor, ajudai-nos a ser firmes em nossa fé e ser instrumentos de
transformação na sociedade.
Dirigente: Senhor, que neste Natal possamos dar novos passos para a renovação
da Igreja e da sociedade.
Preces espontâneas. . . Pai Nosso... Ave Maria...

8. AVISOS/COMEMORAÇÕES.

9. BÊNÇÃO/ORAÇÃO FINAL.
Dirigente: O Deus fiel às promessas feitas aos nossos pais e mães, nos mantenha
em seu amor, vigilantes para o dia da vinda de Jesus Cristo, nosso Salvador. Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
Todos: Para sempre seja louvado!

CANTO FINAL.

6º dia da Novena de Natal 2015 - “Família, cuidadora da Vida”

PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, vela, símbolo da novena, fotos de famílias
da comunidade, de parentes etc.

Oração inicial

CANTO DE ABERTURA.
https://www.youtube.com/watch?v=QvtHFecpdyk
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)
Glória a Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)
- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)
Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)

Dirigente: Bendito seja Deus, que ilumina com a Luz de Jesus Cristo, seu Filho, nossa
vida, nossa casa, nossa comunidade, nosso bairro, nossa cidade e todas as realidades que
nos cercam. Recordemos estas realidades que desejamos abençoar neste momento de
oração e peçamos a graça de preparar um Natal com compromissos que tragam mais vida,
mais amor.

Dirigente: Rezemos o Ângelus com o coração agradecido à nossa Mãe Santíssima, que
ao dizer sim a Deus, ofereceu a toda humanidade a certeza do amor.
Dirigente: O Anjo anunciou a Maria.
Todos: E ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria...
Dirigente: Eis aqui a escrava do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa Palavra. Ave Maria...
Dirigente: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós. Ave Maria...
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha o teu povo reunido nesta Novena de Natal. Dá-nos
a graça de acolher com muita alegria nosso Senhor Jesus Cristo que vem e, anunciar com
nossa vida o mistério de sua encarnação em nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.

CANTO:
Nossa novena será abençoada, pois o Senhor vai derramar o seu amor.
Derrama, ó Senhor, derrama, ó Senhor.
Derrama sobre nós o teu amor.
Todos: Deus de amor e de ternura, Senhor da vida e da história, nós te louvamos e
bendizemos, porque nos amaste desde toda a eternidade e nos chamaste para fazer parte
do teu povo escolhido.

2. OLHANDO A REALIDADE. Família, patrimônio da humanidade!
Dirigente: A família é a base da sociedade. O lugar privilegiado dos primeiros
balbÚcios, as primeiras palavras e os primeiros passos. É também uma escola
social, na qual acontece a primeira experiência de preocupação com os outros,
as primeiras relações interpessoais. O aprendizado dos valores que promovem a
vida humana, os primeiros valores (ou antivalores), onde recebemos as primeiras
regras sociais, as primeiras relações interpessoais.
Leitor(a) 1: Por meio da família aprendemos a perceber o mundo. É ela que nos
introduz no processo de socialização. Por isso, é tão comum que nos comportemos
como quem nos criou e nos educou, como nossos pais e avós, trazendo traços
do caráter e atitudes muito semelhantes.
Leitor(a) 2: Como dissemos, as primeiras vivências são decisivas para todo o resto
da vida, em sentido negativo ou positivo. A família é cuidadora da vida num todo!
Leitor(a) 3: O núcleo familiar é responsável pela forma como veremos o mundo
no futuro. A escola tem o objetivo de difundir conhecimento e não de educar, dar
limites ou moralidade.
Leitor(a) 1: É a partir da nossa casa que aprendemos como administrar os nossos
sentimentos e tudo isso contribui completamente como será o comportamento
da sociedade futuramente.
Leitor(a) 2: Neste momento vamos conversar sobre como compreendemos o
tema, “Família, cuidadora da vida”.
Todos: Sagrada Família de Nazaré, ensina-nos o recolhimento, a interioridade,
dá-nos a disposição de escutar as boas inspirações e as palavras dos verdadeiros
mestres; ensina-nos a necessidade do trabalho, da preparação, do estudo,
da vida pessoal interior, da oração, que Deus vê em segredo. Ensina-nos o que é a
Família, sua comunhão de amor, sua beleza simples e austera, seu caráter sagra-
“Família, cuidadora da Vida”do e inviolável. Amém. (Oração a Sagrada Família – Papa Paulo VI)

3. HINO: Hino à família - cantado ou rezado.

Que nenhuma família comece em qualquer de repente / Que nenhuma família
termine por falta de amor / Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente /
E que nada no mundo separe um casal sonhador / Que nenhuma família se abrigue
debaixo da ponte / Que ninguém interfira no lar e na vida dos dois / Que ninguém
os obrigue a viver sem nenhum horizonte / Que eles vivam do ontem, no hoje e
em função de um depois.
Que a família comece e termine sabendo aonde vai / E que o homem carregue
nos ombros a graça de um pai / Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego
e calor / E que os filhos conheçam a força que brota do amor. / Abençoa
Senhor as famílias, amém / Abençoa Senhor, a minha também!
Que marido e mulher tenham força de amar sem medida / Que ninguém vá
dormir sem pedir ou sem dar seu perdão / Que as crianças aprendam no colo o
sentido da vida / Que a família celebre a partilha do abraço e do pão / Que marido
e mulher não se traiam nem traiam seus filhos / Que o ciúme não mate a certeza
do amor entre os dois / Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho /
Seja a firme esperança de um céu aqui mesmo e depois.

4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Canto de acolhida à Palavra.
Ler pausadamente: Mateus 2, 13-23.
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)

5. MOMENTO DA PARTILHA.
a- Qual versículo mais lhe chamou a atenção? Comentar.
b- Em situações difíceis muitos saem em busca de lugares melhores. Mais tarde
percebem que os lugares melhores também se tornam difíceis. Por quê? Como
acolhemos os que chegam de outro estado ou outro país? Lembremos dos refugiados
do oriente médio.
c- Quais as principais dificuldades que nossas famílias enfrentam hoje? Que
Natal estamos ensinando nossa família celebrar?

6. GESTO CONCRETO.
Dirigente: Conversar sobre o gesto concreto da paróquia, da comunidade, da
rua e pessoal.
Sugestão: Participar de Movimentos Sociais que possam trazer mais vida às
comunidades, participar de grupos de defesa contra o uso de drogas, participar
de conselhos de escolas, saúde e creches...

7. A PALAVRA SE FAZ ORAÇÃO. (PRECES)
Dirigente: Irmãos, com Maria e José, aguardamos vigilantes a manifestação do
Filho de Deus, que a todos quer salvar.
Todos: Vem, Senhor, nos salvar!
26
Dirigente: Ó Cristo, guia em teu caminho todos nós que te esperamos nas estradas
deste mundo...
Dirigente: Ó Cristo, liberta as famílias do pessimismo e da desesperança. Que
sejam verdadeiras Igrejas Domésticas e sinais do mundo fraterno e justo que sonhamos.
Dirigente: Ó Cristo, abençoa todas as famílias, especialmente as que mais sofrem.
Que nunca falte nelas o carinho, o afeto e a ternura.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
8. AVISOS/ COMEMORAÇÕES.
Combinar e preparar o próximo encontro.

9. ORAÇÃO FINAL/BÊNÇÃO.
Todos: Ó Jesus, fazei que reinem sempre nas famílias a paz e a concórdia, fazei
que sejam honradas a oração e a observância da Lei de Deus, observância que
é também afeto e respeito à vossa Lei. Jesus, como vivestes em Nazaré, assim
vive cada família cristã; conservai-a unida com a vossa caridade num vínculo perene,
por toda hora do tempo e para a eternidade. Protegei, ó Jesus, aquela paz
doméstica, que sozinha alivia as amarguras da vida. Amém. (Oração Pela Família
- Papa João XXIII)
Dirigente: O Deus da esperança, da alegria e da paz, permaneça com todos nós,
agora e para sempre. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor J

5º dia da Novena de Natal 2015 - “Anunciar a Boa-Nova aos pobres, com profetismo e esperança

“Natal de Jesus, Esperança para a humanidade”

PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia em destaque, velas, flores, símbolos de Natal,
imagem de Nossa Senhora.

Dirigente: Iniciemos nosso encontro recordando o sinal do batismo.
Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Dirigente: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito
Santo estejam sempre conosco!

CANTO DE ABERTURA.
https://www.youtube.com/watch?v=QvtHFecpdyk
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)
Glória a Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)
- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)
Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)

Dirigente: Bendito seja Deus, que ilumina com a Luz de Jesus Cristo, seu Filho, nossa
vida, nossa casa, nossa comunidade, nosso bairro, nossa cidade e todas as realidades que
nos cercam. Recordemos estas realidades que desejamos abençoar neste momento de
oração e peçamos a graça de preparar um Natal com compromissos que tragam mais vida,
mais amor.

Dirigente: Rezemos o Ângelus com o coração agradecido à nossa Mãe Santíssima, que
ao dizer sim a Deus, ofereceu a toda humanidade a certeza do amor.
Dirigente: O Anjo anunciou a Maria.
Todos: E ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria...
Dirigente: Eis aqui a escrava do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa Palavra. Ave Maria...
Dirigente: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós. Ave Maria...
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha o teu povo reunido nesta Novena de Natal. Dá-nos
a graça de acolher com muita alegria nosso Senhor Jesus Cristo que vem e, anunciar com
nossa vida o mistério de sua encarnação em nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.

CANTO:
Nossa novena será abençoada, pois o Senhor vai derramar o seu amor.
Derrama, ó Senhor, derrama, ó Senhor.
Derrama sobre nós o teu amor.
Todos: Deus de amor e de ternura, Senhor da vida e da história, nós te louvamos e
bendizemos, porque nos amaste desde toda a eternidade e nos chamaste para fazer parte
do teu povo escolhido.

2. OLHANDO A REALIDADE. Análise de conjuntura brasileira.
Dirigente: O mais significativo na conjuntura brasileira foram as manifestações de
março a 1º de maio de 2015. Que bonito quando o povo se mobiliza e faz a diferença!
O governo e os políticos tremeram quando viram a força que o povo organizado tem.
E o povo só queria um mundo melhor, o reino de Deus. Por isso, gritou contra a corrupção,
pediu mais educação, mais trabalho e salário justo. Exigiu o fim da violência
e menos impostos. Demonstrou que deseja uma sociedade fraterna, na qual os mais
necessitados são priorizados. Fiquemos alertas e não nos esqueçamos de que:
Leitor(a) 1: Que há uma crise mundial sem precedentes – econômica, financeira
e geopolítica – que influencia a conjuntura de todos os países;
Leitor(a) 2: Que há uma crise capitalista, para retomar seu padrão de acumulação.
Avança sobre a classe trabalhadora e sobre os recursos naturais; e que a
corda sempre arrebenta do lado dos mais pobres, que têm que pagar uma conta
que não fizeram.

3. HINO: Maria de Nazaré - cantado ou rezado.´
https://youtu.be/s7oUnm8nDew

Maria de Nazaré, Maria me cativou;
Fez mais forte a minha fé, e por filho me adotou;
Às vezes eu paro e fico a pensar, e sem perceber, me vejo a rezar;
E meu coração se põe a cantar, pra Virgem de Nazaré;
Menina que Deus amou e escolheu, pra Mãe de Jesus, o Filho de Deus;
Maria que o povo inteiro elegeu, Senhora e Mãe do Céu.
Ave Maria, Ave Maria, Ave Maria, Mãe de Jesus!
Maria que eu quero bem, Maria do puro amor;
Igual a você, ninguém, Mãe pura do meu Senhor;
Em cada mulher que a terra criou, um traço de Deus Maria deixou;
Um sonho de Mãe Maria plantou, pro mundo encontrar a paz;
“Anunciar a Boa-Nova aos
pobres, com profetismo e esperança”
Maria que fez o Cristo falar, Maria que fez Jesus caminhar;
Maria que só viveu pra seu Deus, Maria do povo meu.

4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Canto de acolhida à Palavra.
Ler pausadamente: Lucas 1, 46-55.
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)

5. PARTILHA DA PALAVRA E DA REALIDADE.
a- O que mais te chamou a atenção neste texto?
b- O que estamos fazendo para promover a dignidade humana?
c- O que gera a pobreza e a exclusão em nossa sociedade?

6. GESTO CONCRETO.
Dirigente: O que podemos fazer para que nossas famílias sejam mais solidárias?
Sugestão: visitar uma família que esteja passando por dificuldades.

7. A PALAVRA SE FAZ ORAÇÃO (PRECES).
Dirigente: Senhor, que as famílias de nossas comunidades possam ser verdadeiramente
profetas, encarando a realidade que vivemos, levando esperança aos povos.
Todos: Ouve, Senhor, as nossas preces.
Dirigente: Senhor, que sejamos sinais visíveis do amor de Deus em nossas comunidades.
Dirigente: Senhor, que os pais possam ser verdadeiros catequistas de seus filhos,
educando-os como verdadeiros cidadãos.
Dirigente: Senhor, que pais e mães trabalhadores sejam mantidos seguramente
em seus trabalhos. Que os desempregados não percam a fé, nem a esperança. Que
sejamos solidários com todos eles.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...

8. AVISOS/ COMEMORAÇÕES.
- conversar sobre a preparação do próximo encontro.

9. ORAÇÃO FINAL/BÊNÇÃO.
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha teu povo reunido nesta novena de Natal.
Dá-nos a graça de acolher, com muita alegria, nosso Senhor Jesus Cristo que
vem e anunciar com nossa vida o mistério da sua encarnação em nossa humanidade.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
Todos: Para sempre seja louvado!

CANTO FINAL.
Fonte : Livreto da Novena de Natal 2015 - diocese de SJC - SP

sábado, 21 de novembro de 2015

4º dia da novena de Natal 2015 - "A serviço da vida: abraçar a fé a coragem a missão"

Ambiente: Colocar a Bíblia em lugar de destaque, velas, flores e símbolos natalinos que a família
goste.

1. ORAÇÃO INICIAL.
“Natal de Jesus, Esperança para a humanidade”
Dirigente: Iniciemos nosso encontro recordando o sinal do batismo.
Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Dirigente: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito
Santo estejam sempre conosco!
CANTO DE ABERTURA.
https://www.youtube.com/watch?v=QvtHFecpdyk

- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)
Glória a Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)
- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)
Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)

Dirigente: Bendito seja Deus, que ilumina com a Luz de Jesus Cristo, seu Filho, nossa
vida, nossa casa, nossa comunidade, nosso bairro, nossa cidade e todas as realidades que
nos cercam. Recordemos estas realidades que desejamos abençoar neste momento de
oração e peçamos a graça de preparar um Natal com compromissos que tragam mais vida,
mais amor.

Dirigente: Rezemos o Ângelus com o coração agradecido à nossa Mãe Santíssima, que
ao dizer sim a Deus, ofereceu a toda humanidade a certeza do amor.
Dirigente: O Anjo anunciou a Maria.
Todos: E ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria...
Dirigente: Eis aqui a escrava do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa Palavra. Ave Maria...
Dirigente: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós. Ave Maria...
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha o teu povo reunido nesta Novena de Natal. Dá-nos
a graça de acolher com muita alegria nosso Senhor Jesus Cristo que vem e, anunciar com
nossa vida o mistério de sua encarnação em nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.
CANTO:
Nossa novena será abençoada, pois o Senhor vai derramar o seu amor.
Derrama, ó Senhor, derrama, ó Senhor.
Derrama sobre nós o teu amor.
Todos: Deus de amor e de ternura, Senhor da vida e da história, nós te louvamos e
bendizemos, porque nos amaste desde toda a eternidade e nos chamaste para fazer parte
do teu povo escolhido.

2. OLHANDO A REALIDADE - Experiência de Vida.
Dirigente: Em uma cidade do interior de São Paulo, Helena, enfermeira, trabalhadora,
formou uma linda família. Quando seu filho completou 18 anos, Helena
pensou que sua missão de mãe estava se completando. O rapaz frequentava a
faculdade, tinha bom emprego e estava namorando. Helena já se imaginava como
avó, segurando novamente nos braços um bebê. Então, aconteceu uma tragédia:
o filho único morreu num acidente de carro. Helena e o marido ficaram desolados.
Leitor(a) 1: Helena pediu muito a Deus que a ajudasse a aceitar esta situação,
tão absurda. O que vai ser de mim agora, como mãe? Em seu trabalho como enfermeira,
percebeu como muitas adolescentes grávidas vinham para fazer o acompanhamento
pré-natal. Certo dia, encontrou uma delas sentada no banco de espera.
Aproximou-se e olhou-a nos olhos.
Leitor(a) 2: Não precisou muita conversa para perceber como a menina de 14
anos estava confusa e desamparada. O namorado não assumiu a paternidade. Os
pais queriam expulsá-la de casa. Não tinha emprego nem condições de preparar o
enxoval do futuro bebê. De repente, Helena redescobriu sua vocação de mãe: ela
iria ajudar a menina a reconstruir sua vida. Na semana seguinte começou a concretizar
o novo sonho de mãe.
Leitor(a) 3: Dedicou um tempo semanal para escutar as mulheres grávidas e
ajudá-las. Conversou com algumas amigas, criou um mutirão para recolher material
reutilizado para bebês, como berços e carrinhos. A iniciativa se consolidou com
uma Associação de proteção às adolescentes e mulheres grávidas na sua cidade.
Atualmente, já aposentada, Helena diz: “hoje sou a mãe de muitas mulheres que
precisam. Aprendi a tratá-las não como coitadinhas, mas como pessoas que merecem
ser valorizadas. A associação é uma comunidade de mulheres que se ajudam.
Quem já passou pela experiência, fortalece as outras.”

3. HINO: Mãe do Céu Morena - cantado ou rezado.
https://www.youtube.com/watch?v=QvtHFecpdyk

1- Mãe do Céu Morena, Senhora da América Latina, de olhar e caridade tão divina,
de cor igual a cor de tantas raças. Virgem tão serena, Senhora destes povos tão
sofridos / Patrona dos pequenos e oprimidos / Derrame sobre nós as tuas graças.
2- Derrama sobre os jovens tua luz / Aos pobres vem mostrar o teu Jesus / Ao
mundo inteiro traz o teu amor de Mãe./ Ensina a quem tem tudo a partilhar/ Ensina
quem tem pouco a não cansar / E faz o nosso povo caminhar em Paz.
3- Derrama a esperança sobre nós / Ensina o povo a não calar a voz./ Desperta
o coração de quem não acordou. / Ensina que a justiça é condição / De construir
um mundo mais irmão. / E faz o nosso povo conhecer Jesus.
4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Canto de acolhida à Palavra.
Ler pausadamente Lucas 1, 39-45.
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente).
5. PARTILHA DA PALAVRA E DA REALIDADE.
Dirigente: Maria sai de casa, apressadamente, para visitar Isabel (Lc 1, 39). E
passaram um bom tempo juntas. Viveram uma intensa experiência de comunidade.
Na comunidade, nós também aprendemos e ensinamos. Doamos e recebemos.
Esta é uma das belezas do serviço, quando é realizado com liberdade, generosidade,
desprendimento e muito amor.
a- No “Olhando a realidade”, Helena também se coloca a serviço de mulheres
com diversas dificuldades. Comente a experiência de vida de Helena e a relação
com a experiência de Maria.
b- Estamos assumindo com fé e coragem nossa missão, de transformar a sociedade
do jeito que Deus quer?

6. GESTO CONCRETO.
Dirigente: Além do gesto concreto assumido pela comunidade Paroquial, pensar
em um gesto a partir da reflexão de hoje para o grupo.

7. A PALAVRA SE FAZ ORAÇÃO. (PRECES)
Dirigente: Invoquemos o Cristo Jesus, esperança e alegria dos pobres de todos
os tempos.
Todos: Vem, ó Senhor Jesus!
Dirigente: Senhor, vem fortalecer as mãos cansadas e os pés vacilantes. Enche
de tua esperança os corações abatidos.
Dirigente: Faze-nos corajosos em assumir nossa vocação de profetas, anunciando
e preparando os caminhos do teu Reino nesta terra.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...

8. AVISOS/ COMEMORAÇÕES.

9. ORAÇÃO FINAL / BÊNÇÃO.
Dirigente: Como Maria, recebemos a boa notícia de Deus. Alegremo-nos. O caminho
não está pronto. É preciso renovar a opção a cada ciclo de vida. Que Maria
nos ajude a sermos discípulos e seguidores de Jesus. E pela Sua intercessão abençoe-
nos, ó Deus da vida, ó Deus de amor. O Deus da alegria, da Luz e da Esperança
permaneça conosco, agora e para sempre. Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
Todos: Para sempre seja louvado!
CANTO FINAL.
Fonte: CEBs diocese de São José dos Campos - SP

3º dia da Novena de Natal 2015: José: Justiça, Partilha e Paz

PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, flores, símbolos de Natal.
1. ORAÇÃO INICIAL.
“Natal de Jesus, Esperança para a humanidade”
Dirigente: Iniciemos nosso encontro recordando o sinal do batismo.
Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Dirigente: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito
Santo estejam sempre conosco!

CANTO DE ABERTURA.
https://www.youtube.com/watch?v=QvtHFecpdyk

- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)
Glória a Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)
- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)
Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)

Dirigente: Bendito seja Deus, que ilumina com a Luz de Jesus Cristo, seu Filho, nossa
vida, nossa casa, nossa comunidade, nosso bairro, nossa cidade e todas as realidades que
nos cercam. Recordemos estas realidades que desejamos abençoar neste momento de
oração e peçamos a graça de preparar um Natal com compromissos que tragam mais vida,
mais amor.
Dirigente: Rezemos o Ângelus com o coração agradecido à nossa Mãe Santíssima, que
ao dizer sim a Deus, ofereceu a toda humanidade a certeza do amor.
Dirigente: O Anjo anunciou a Maria.
Todos: E ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria...
Dirigente: Eis aqui a escrava do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa Palavra. Ave Maria...
Dirigente: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós. Ave Maria...
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha o teu povo reunido nesta Novena de Natal. Dá-nos
a graça de acolher com muita alegria nosso Senhor Jesus Cristo que vem e, anunciar com
nossa vida o mistério de sua encarnação em nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.
CANTO:
Nossa novena será abençoada, pois o Senhor vai derramar o seu amor.
Derrama, ó Senhor, derrama, ó Senhor.
Derrama sobre nós o teu amor.
Todos: Deus de amor e de ternura, Senhor da vida e da história, nós te louvamos e
bendizemos, porque nos amaste desde toda a eternidade e nos chamaste para fazer parte
do teu povo escolhido.

2. OLHANDO A REALIDADE.
Dirigente: Olhando a imagem de José, imagino sempre o pai de Jesus, o esposo
da virgem Maria. Homem do povo, pobre, simples, corajoso, destemido, que cumpriu
com amor a missão que lhe foi confiada. Missão esta que imagino o quanto
deve ter sido difícil de cumprir naqueles dias, na cultura local, machista e discriminatória
da mulher. Receber Maria grávida de um filho que não era seu. Ele entendeu
a mensagem do anjo e acolheu Maria, cuidou dela, a protegeu, a defendeu
da perseguição do Faraó. Contemplo José caminhando com Maria se preparando
para a chegada de Jesus, trabalhando na carpintaria de Nazaré, ensinando o seu
ofício de carpinteiro. José é exemplo para tantos pais que lutam com dificuldade
na defesa da família, na luta por dignidade no mundo conflituoso de hoje.
Leitor(a) 1: A Paz é fruto da justiça, e justiça se faz com direitos iguais, pelos
quais todos possam ser favorecidos, com moradia, escola, trabalho remunerado,
segurança e qualidade de vida.
Leitor(a) 2: Partilhar o que sobra é fácil, difícil é partilhar do pouco que se tem.
Significa oferecer o que se tem de melhor em prol daqueles que nada têm. É compartilhar
a vida, os dons, o saber, como fez José que abriu mão de si para aderir ao
projeto do Pai.
Leitor(a) 3: No Reino que Jesus sonhou todos os homens e mulheres são iguais
em dignidade, ninguém é melhor do que ninguém. Deus não faz distinção de pessoas,
independente de cor, raça, religião ou posição social.

3. HINO: Entre nós está - cantado ou rezado.
https://www.youtube.com/watch?v=J4viMHtoKU8

1- Seu nome é Jesus Cristo e passa fome / E grita pela boca dos famintos.
E a gente quando o vê, passa adiante / Às vezes pra chegar depressa à Igreja!
Seu nome é Jesus Cristo e está sem casa / E dorme pelas beiras das calçadas.
E a gente quando o vê, apressa o passo / E diz que ele dormiu embriagado!
Entre nós está e não o conhecemos
Entre nós está e nós o desprezamos! Desprezamos! (bis)
2- Seu nome é Jesus Cristo e é analfabeto, / E vive mendigando um subemprego.
E a gente quando o vê diz: “é um à toa”! / Melhor que trabalhasse e não pedisse.
Seu nome é Jesus Cristo e está banido / Das rodas sociais e das igrejas
Porque dele fizeram um rei potente / Enquanto Ele vive como um pobre...
3- Seu nome é Jesus Cristo e está doente / E vive atrás das grades da cadeia.
E nós tão raramente vamos vê-Lo... / sabemos que ele é um marginal!
Seu nome é Jesus Cristo e anda sedento / Por um mundo de amor e de justiça,
Mas, logo que contesta pela paz, / A “ordem” o obriga a ser da guerra.
4- Seu nome é Jesus Cristo e é difamado / E vive nos imundos meretrícios.
Mas muitos o expulsam das cidades, / Com medo estendera mão a ele.
Seu nome é Jesus Cristo e é todo homem / Que vive neste mundo e quer viver
Pra Ele não existem mais fronteiras.

4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Canto de Acolhida à Palavra.
Ler pausadamente Mateus 1, 18-25.
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente).

5. MOMENTO DA PARTILHA.
- Como estou preparando o Natal neste ano? O que vai ser diferente?
- Paz, você entende que para que a paz aconteça, a partilha e a justiça precisam
ser praticadas?
- Fale um pouco sobre a devoção a José e o que ele significa dentro do projeto
de nossa salvação.
6. GESTO CONCRETO.
- Lembrar o gesto da novena deste ano.
- Procurar valorizar mais a missão de pai na comunidade em encontros específicos
para pais.

7. A PALAVRA SE FAZ ORAÇÃO. (PRECES)
Dirigente: O sim de José acompanha e protege o sim de Maria. Também ele
é escolhido por Deus. Aceita sua vocação, responde com fidelidade ao plano do
Senhor. Seguindo o seu exemplo rezemos.
Todos: São José, rogai por nós!
Dirigente: Que a exemplo de São José nossos ouvidos estejam atentos à voz do
Pai que nos convoca a sermos colaboradores no seu projeto de amor e na construção
do reino de justiça, partilha e paz, rezemos.
Dirigente: No mundo conflituoso de hoje sejamos luz, alento para as pessoas
que precisam de mãos estendidas que partilham, acolhem e ajudam, rezemos.
Dirigente: Que a celebração do Natal de Jesus renove em nós a alegria, a esperança
e a vontade de mudança de transformações de realidades que oprimem e
ferem a dignidade da pessoa humana, rezemos.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...

8. AVISOS/ COMEMORAÇÕES.
Convidar para o próximo dia da novena. (Local)

9. ORAÇÃO FINAL/BÊNÇÂO.
Dirigente: Senhor abençoe nossas casas, nossas famílias e nossa comunidade.
Que o teu amor se propague por toda terra e traga vida nova a todos. Vem renascer
no coração de cada um de nós, de todos. Que a tua vida floresça em nossas
vidas! Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
Todos: Para sempre seja louvado!
CANTO FINAL.
Fonte: CEBs diocese de São José dos Campos - SP

2º dia da novena de Natal 2015: Resgatar a dignidade dos filhos de Deus

PREPARANDO O AMBIENTE: Bíblia, símbolo da novena, vela, recortes de jornais
e revistas, que nos mostrem a realidade que precisamos mudar.

1. ORAÇÃO INICIAL.
 “Natal de Jesus, Esperança para a humanidade”
Dirigente: Iniciemos nosso encontro recordando o sinal do batismo.
Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Dirigente: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito
Santo estejam sempre conosco!

CANTO DE ABERTURA.
https://youtu.be/QvtHFecpdyk
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)
Glória a Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)
- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)
Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)


Dirigente: Bendito seja Deus, que ilumina com a Luz de Jesus Cristo, seu Filho, nossa
vida, nossa casa, nossa comunidade, nosso bairro, nossa cidade e todas as realidades que
nos cercam. Recordemos estas realidades que desejamos abençoar neste momento de
oração e peçamos a graça de preparar um Natal com compromissos que tragam mais vida,
mais amor.

Dirigente: Rezemos o Ângelus com o coração agradecido à nossa Mãe Santíssima, que
ao dizer sim a Deus, ofereceu a toda humanidade a certeza do amor.
Dirigente: O Anjo anunciou a Maria.
Todos: E ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria...
Dirigente: Eis aqui a escrava do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa Palavra. Ave Maria...
Dirigente: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós. Ave Maria...
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha o teu povo reunido nesta Novena de Natal. Dá-nos
a graça de acolher com muita alegria nosso Senhor Jesus Cristo que vem e, anunciar com
nossa vida o mistério de sua encarnação em nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.

CANTO:
Nossa novena será abençoada, pois o Senhor vai derramar o seu amor.
Derrama, ó Senhor, derrama, ó Senhor.
Derrama sobre nós o teu amor.
Todos: Deus de amor e de ternura, Senhor da vida e da história, nós te louvamos e
bendizemos, porque nos amaste desde toda a eternidade e nos chamaste para fazer parte
do teu povo escolhido.





2. OLHANDO A REALIDADE.Dirigente: Os mais pobres muitas vezes são ignorados, esquecidos, deixados de lado, desprezados pela sociedade.
Leitor(a) 1: Diante dos pobres a comunidade não pode deixar-se levar pelos
pecados da sociedade. O pecado social é o abandono dos pobres, dos excluídos.
Leitor(a) 2: A comunidade cristã precisa ter uma atitude evangélica diante dos
pobres e excluídos, a mesma atitude de Jesus: a preferência pelos pobres e excluídos,
por isso a comunidade faz opção pelos pobres e excluídos.
Leitor(a) 3: É preciso buscar os mais pobres, os esquecidos, os sem voz e sem
vez, os desempregados, os excluídos da sociedade. São eles que precisam dos serviços
da comunidade.
Todos: Natal é tempo de conversão. Tempo de construir um mundo mais irmão.
Leitor(a) 1: O serviço aos mais pobres e excluídos atende a três níveis, conforme
as circunstâncias: assistência imediata é o primeiro passo, mas que não muda
a condição, é dar o peixe. Promoção é um segundo passo, melhora a condição de
vida, mas não muda o sistema, é ensinar a pescar. Libertação é o passo mais avançado,
procurando combater na sociedade o que gera a pobreza, a marginalização e
a exclusão. É garantir o direito de pescar.
Todos: Natal é tempo de conversão, tempo de construir um mundo mais irmão.

3. HINO: Projeto de Deus – cantado ou rezado
https://www.youtube.com/watch?v=KIOQ4cfsM8Q

1- O projeto de Deus é fartura na mesa. O projeto de Deus não gera pobreza.
O projeto de Deus é que haja a partilha de toda riqueza. (2x)
2- O projeto de Deus é amor e bondade. O projeto de Deus á a fraternidade.
O projeto de Deus é que haja a igualdade na sociedade. (2x)
3- O projeto de Deus é terra pra todos. O projeto de Deus é casa pra todos.
O projeto de Deus é o fim do sistema que oprime o seu povo. (2X)
4- O projeto de Deus não está concluído. O projeto de Deus é seu reino implantado.
O projeto de Deus com as mãos de nós todos será realizado. (2X)

4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Canto de acolhida à Palavra.
Ler pausadamente: Lucas 1, 26-31.
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)

5. MOMENTO DA PARTILHA.
a- O coração de Maria foi um lugar acolhedor do projeto de Deus. Comentar.
b- O jeito de agir da nossa comunidade ajuda a formar um povo a sair da escravidão?
Que escravidão? Dar exemplos.
c- Quais são os sinais do cuidado de Deus para com a nossa comunidade?

6. GESTO CONCRETO.
Dirigente: O que podemos fazer para que nossa comunidade, nosso bairro,
nossa rua sejam sinais de Luz e exemplos a serem seguidos?
- Conversar sobre a possibilidade de formar um grupo para pensar e trabalhar
uma missão transformadora em 2016.

7. A PALAVRA SE FAZ ORAÇÃO (PRECES).
Dirigente: A oração é da comunidade e é de cada um. Tiramos do chão da vida
o assunto para conversar com Deus. Louvamos e agradecemos ao Pai pelo bem
que Ele nos faz. Pela força que Ele nos dá para enfrentar os problemas na busca de
uma vida melhor, plena de amor. Agradeçamos a Deus por seu imenso amor por
nós! Agradeçamos ao Senhor Deus da vida pela graça deste encontro.
Todos: Bendito seja Deus!
Dirigente: Por tudo que tens feito por cada um de nós e por nossas famílias:
Dirigente: Pela força com que nos capacita para enfrentar as adversidades da vida:
Dirigente: Pela comunidade que temos, por nosso país, pela nossa Igreja:
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...

8. AVISOS/ COMEMORAÇÕES.
Convidar mais pessoas para participarem, lembrar os que não puderam participar
hoje. Preparar o terceiro dia da novena.

9. ORAÇÃO FINAL / BÊNÇÃO.
Dirigente: Ó Mistério, escondido há séculos nos céus, aos fiéis fostes um dia
revelado, e dos cegos os olhos recobrados, já se firmam do coxo os passos seus, faz
o pobre escutar a voz de Deus, vem levanta os humilhados, ó, ó, ó.
Todos: Vem, ó Filho de Maria, o amanhã já se anuncia, quanta sede, quanta
espera, quando chega, quando chega aquele dia?
Dirigente: Deus da compaixão, do carinho, do cuidado, sejamos também com passivos, cuidadores e carinhosos com nossos irmãos. Conceda-nos a graça de sermos
fraternos em seu amor. Que assim seja! Amém!
Dirigente: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
Todos: Para sempre seja louvado!
CANTO FINAL.
Fonte: Subsidio das CEBs diocese de São José dos Campos - SP



quinta-feira, 19 de novembro de 2015

domingo, 15 de novembro de 2015

PENSE MAIS

PENSE MAIS
Para pra pensar um pouco mais. Para pra pensar um pouco mais. Para pra pensar um pouco mais A natureza já não aguenta mais.
 1. Nosso planeta terra está gritando por socorro a terra mãe sofre com tamanha dor. A natureza geme com a destruição e a humanidade não entende este clamor. Muita beleza do universo foi embora o mundo poluído é quem a expulsou o ar puro que existia é pouco agora culpado disso é o homem e o capital.
 2. Os encantos da Amazônia tão indo embora foi o poder do latifúndio quem determinou nossas florestas quase não existem mais. No seu lugar restou apenas os chavascais. Nossos rios de água doce estão sumindo o peixe que ai vivia quase se acabou. As maquinarias sem piedade extraem o minério as suas águas o mercúrio envenenou.
 3. As barragens das usinas inundam a terra o progresso é sem limite e pecador a tecnologia e a ciência são divinas, mas a inteligência é desumana sem amor. Deus fez o céu, fez a terra e o universo deixou escrito os mandamentos meu irmão. Deus fez o homem pra cuidar da natureza. Colher os frutos sem causar destruição.




.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

1º dia da Novena de Natal 2015 - “Natal, Luz que brilha nas trevas” 1º dia

PREPARANDO O AMBIENTE: Preparar um símbolo, utilizando uma garrafa pet

de dois litros, cortando as pontas, formando um cilindro e recobri-la com papel

camurça preto, com pequenos furos para permitir resplandecer a luz e duas velas,

sendo que uma para ser colocada dentro do cilindro e outra ser enfeitada com motivo

natalino. Colocar no ambiente a Bíblia Sagrada, aberta em Isaías 9, 1-6, flores,

o cilindro com a luz e a vela decorada.


ACOLHIDA: Amados irmãos e irmãs, sejam bem-vindos(as) ao primeiro encontro

em preparação à grande “Festa do Natal”. O tema de hoje: “Nata, Luz que brilha

nas trevas”. Com profundo espírito de entrega a Deus, vamos assumir o compromisso

de participar com alegria desta novena, pois Natal é a Festa do Menino Jesus!

É a festa da família! É a festa da Paz, do Amor e da Esperança!


“Natal de Jesus, Esperança para a humanidade”

Dirigente: Iniciemos nosso encontro recordando o sinal do batismo.
Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Dirigente: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito
Santo estejam sempre conosco!
CANTO DE ABERTURA.
- Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar! (bis)
Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)
Glória a Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)
- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)
Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)
- Aleluia, irmãs, aleluia irmãos! (bis)
Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)

Dirigente: Bendito seja Deus, que ilumina com a Luz de Jesus Cristo, seu Filho, nossa
vida, nossa casa, nossa comunidade, nosso bairro, nossa cidade e todas as realidades que
nos cercam. Recordemos estas realidades que desejamos abençoar neste momento de
oração e peçamos a graça de preparar um Natal com compromissos que tragam mais vida,
mais amor.
Dirigente: Rezemos o Ângelus com o coração agradecido à nossa Mãe Santíssima, que
ao dizer sim a Deus, ofereceu a toda humanidade a certeza do amor.
Dirigente: O Anjo anunciou a Maria.
Todos: E ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria...
Dirigente: Eis aqui a escrava do Senhor.
Todos: Faça-se em mim segundo a vossa Palavra. Ave Maria...
Dirigente: E o Verbo se fez carne.
Todos: E habitou entre nós. Ave Maria...
Dirigente: Ó Deus de bondade, olha o teu povo reunido nesta Novena de Natal. Dá-nos
a graça de acolher com muita alegria nosso Senhor Jesus Cristo que vem e, anunciar com
nossa vida o mistério de sua encarnação em nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.

CANTO:
Nossa novena será abençoada, pois o Senhor vai derramar o seu amor.
Derrama, ó Senhor, derrama, ó Senhor.
Derrama sobre nós o teu amor.

Todos: Deus de amor e de ternura, Senhor da vida e da história, nós te louvamos e
bendizemos, porque nos amaste desde toda a eternidade e nos chamaste para fazer parte
do teu povo escolhido.

2. MOTIVAÇÃO.
Leitor(a) 1: Em Belém, o Menino Jesus é luz esplendorosa do amor do Pai. Ele
testemunha com sua encarnação, que Deus ama a humanidade com amor eterno
a ponto de enviar o próprio Filho para nos salvar.
Todos: “O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre aqueles que
habitavam uma região tenebrosa resplandeceu uma luz” (Is 9,1).
Acender a vela.

Leitor(a) 2: Deitado na manjedoura está Jesus. Nele Deus dá a maior de todas
as provas de seu amor para conosco: O filho faz-se um de nós para nos mostrar
como a vida humana é bela. Ele vem para nos ensinar como ser felizes. Vem para
nos salvar do pecado e da morte.

Todos: “Um menino nos nasceu, um filho nos foi dado; a soberania repousa
sobre seus ombros e ele se chama Conselheiro Admirável, Deus Forte, Pai Eterno,
Príncipe da Paz” (Is 9,5).

Leitor(a) 3: O povo escolhido esperava um Salvador e tinha a certeza de que ele
traria a paz e que ela seria fruto da justiça, de um novo jeito de viver, longe do mal.
Todos: “O seu reino será grande e a paz sem fim. Ele o firmará e o manterá
pelo direito e pela justiça desde agora e para sempre.” (Is 9,6).

3. HINO: Eis me aqui - cantado ou rezado.

Eis me aqui, Senhor! Eis me aqui, Senhor!/ Pra fazer tua vontade, pra viver do
Teu Amor/ Pra fazer Tua Vontade, pra viver do Teu amor/ Eis-me aqui, Senhor!
1- O Senhor é o pastor que me conduz/ por caminhos nunca vistos me enviou/
Sou chamado a ser fermento, sal e luz/ E por isso respondi: aqui estou!
2- Ponho minha confiança no Senhor/ Da esperança sou chamado a ser sinal/
Seu ouvido se inclinou do meu clamor/ E por isso respondi: aqui estou!

4. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Canto de acolhida à Palavra.
Ler pausadamente IsaÍas 9, 1-6.
(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)

5. MOMENTO DA PARTILHA.
Dirigente: Reler o versículo 5 e partilhar
a- O que entendemos por PAZ? Que importância ela tem em nossa vida?
b- Por que o presépio transmite paz? O que há nele, que nos convida a sermos
“promotores da paz”?
c- Jesus trouxe a paz. O que falta, então para que tenhamos paz na família, na
comunidade, na sociedade?
6. GESTO CONCRETO.
Dirigente: Conversar sobre o gesto concreto da paróquia, da comunidade, da
rua. Convidar todos os nossos vizinhos para participarem do 2º encontro e acompanharem
a novena.

7. A PALAVRA SE FAZ ORAÇÃO. (PRECES)
Dirigente: Apresentamos a Deus nossos pedidos a fim de que tenhamos esperança,
por meio da paciência e da coragem que as Escrituras nos dão.
Todos: Deus Amor, confiamos nossa vida a Vós!
Dirigente: Senhor, ajudai nossa comunidade a promover a justiça e a paz.
Dirigente: Senhor, pedimos por todas as pessoas que vivem ao relento, nas
ruas, sem rumo.
Dirigente: Senhor, pedimos pelas crianças abandonadas que não encontram
nenhum motivo para celebrar o nascimento de Jesus Cristo.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...
8. AVISOS/ COMEMORAÇÕES.
- Local e horário do segundo dia da novena.
- Ler com antecedência Lucas 1, 26-31.
- Convidar mais pessoas para o segundo dia da Novena de Natal.
- Lembrar de escolher e preparar a folha de canto para o 9º dia de acordo com
a comunidade.

9. ORAÇÃO FINAL / BÊNÇÃO.
Todos: Dá-nos, Senhor, um coração igual ao Teu! Vem com a Tua paz, vem com
a Tua ternura habitar nos nossos corações e em nossas comunidades! Vem visitar
o mundo inteiro! Ensina-nos a amar o nosso irmão, a enxergá-lo com os Teus
olhos. A perdoar com teu perdão, e enche-nos com teu Espírito! Dá-nos, Senhor,
um coração novo!
Dirigente: O Deus da esperança, da alegria e da paz permaneça com todos nós,
agora e para sempre. Amém!
CANTO FINAL.
Fonte: subsídio das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP






terça-feira, 10 de novembro de 2015

Seja bem-vindo, olelê!

Seja bem-vindo, olelê! Seja bem-vindo, olelê! Seja bem-vindo olalá! Paz e bem pra você que veio participar. (2x)
Um abraço dado de bom coração é como uma bênção de Deus para o irmão!

segunda-feira, 1 de junho de 2015

HINO DO 17º CONGRESSO EUCARÍSTICO NACIONAL

HINO OFICIAL DO XVII CONGRESSO EUCARÍSTICO NACIONAL Tema: Eucaristia e partilha na Amazônia missionária Lema: “E o reconheceram ao partir o pão”. REFRÃO É Belém, a Casa do Pão É Brasil terra de Santa Cruz Na Amazônia o Brasil se reúne Eucaristia à missão nos conduz I A Eucaristia nos reúne nesta mesa Eleva a Deus um sacrifício de louvor É missão de toda a Igreja Viver no mundo a partilha do amor O Brasil em Belém se faz um No altar do Senhor, comunhão Cristo aponta para a Amazônia Missionária partilhando o pão II De todos os povos, toda raça e toda língua De todas as tribos e toda a nação Unidos na Santa Eucaristia Sacrifício de louvor e adoração A família, as crianças e os jovens, Os enfermos e tudo o que há Encontram na Eucaristia O alimento salutar III A missão da Igreja tem a sua raiz E alcança o seu cume na celebração A palavra de Deus diz: “e o reconheceram ao partir o pão” O mistério da Igreja realiza Tudo é graça, riqueza e dom E conosco caminha Maria A estrela da evangelização IV Bendita és, Maria, mulher da Eucaristia Da Amazônia, de Belém, de Nazaré Quatro séculos de devoção Rios de amor, esperança e de fé Tu que trazes contigo Teu Filho Em teus braços, nosso Salvador Ele que nos acolhe e oferece O sacrifício redentor