sexta-feira, 3 de abril de 2015

3o Encontro “É para Liberdade que Cristo nos Libertou” (Gl 5,1)

PREPARANDO O AMBIENTE: preparar um ambiente simples e acolhedor. Colocar
objetos ou fotos que para o grupo simbolizem a Liberdade. Bíblia em lugar de
destaque, vela e flores.

1. CHEGADA: Com muita alegria acolher a todos com um abraço e desejando
boas-vindas. Em seguida silêncio e oração pessoal.

2. ABERTURA:
-O Senhor ressuscitou, realmente!(bis)
Ele vive com a gente, aleluia, aleluia! (bis)
-Este é o dia do Senhor, aleluia!
Entoemos o seu louvor, aleluia!
-Glória a Deus, Senhor da vida, aleluia!
Por tão grande alegria, aleluia!

3. OLHANDO A REALIDADE: Liberdade, Liberdade- Adaptação de texto do Pe.
João Batista Libânio.
Dirigente: O caminho para a Liberdade parte da consciência de que ela existe
primeiro em Deus, em grau absoluto e infinito. Ele nos cria livres para vivermos na
graça. Assim o amamos e amamos os outros. Pois, sem liberdade não nos relacionamos
com ninguém.

Leitor(a) 1: A Liberdade com a qual Deus nos criou vai além da liberdade de
escolha em face das coisas, a qual o sistema capitalista tanto aguça a gente.

Leitor(a) 2: A Liberdade não tem limites diante de Deus, desde que a nossa
referência seja o próximo, o outro. Jesus o mostrou na sua vida: nada tão sagrado
para o povo Judeu como a Lei. Pois é, Jesus sentiu-se livre diante dela: fez milagres
e cura em dias de sábado; aproximou-se dos leprosos; não seguiu ritos de lavar as
mãos; conversou com mulheres em público; deixou-se tocar por uma prostituta.
Enfim, a liberdade brilhava nele toda a vez que estava em jogo o valor humano da
saúde, da acolhida, do perdão, da consciência de sua missão. A liberdade brilhava
nele todas as vezes que o valor da vida falava mais alto.

Todos: Para Jesus a vida estava acima de tudo. E São Paulo, tocado pela experiência
do Ressuscitado, leva ao extremo tal liberdade. “É para a liberdade que
Cristo nos libertou. Ficai firmes e não vos deixeis amarrar de novo ao jugo da
escravidão” (Gl 5,1)

Leitor(a) 3: A liberdade não se realiza na busca de si mesmo, nem na vida desregrada. Somos livres para Deus e para entregar-nos aos irmãos. Aí a Liberdade
chega à plenitude. Numa palavra: existimos na Liberdade para amar. Amar é agir.
Amar na realidade concreta da vida das pessoas e dos povos é agir socialmente,
politicamente, libertadoramente.

Todos: Isto é, o mandamento do amor nos exige sermos libertadores do próximo.
Ser seguidores e seguidoras de Jesus lutando contra todo tipo de situação de
pobreza, de marginalização, de racismo, de violência, de corrupção que escraviza
nosso povo. São livres todos aqueles que se comprometem a fazer os demais
livres e felizes.

4. HINO: Liberdade (Zé Martins) – cantado ou rezado.
https://www.youtube.com/watch?v=PFYvMIvhaLI

Liberdade vem e canta, E saúda este novo sol que vem.
Canta com alegria / o escondido amor que no peito tem.
Mira o céu azul, / Espaço aberto pra te acolher/
Liberdade vem e pisa? Este firme chão de verde ramagem.
Canta louvando as flores, / que ao bailar do vento, / Fazem sua mensagem.
Mira essa flores / Abraço aberto pra te acolher.
Liberdade vem e pousa / Nesta dura América, triste e vendida.
Canta com os seus gritos / Nossos filhos mortos e a paz ferida.
Mira este lugar / Desejo aberto pra te acolher./
Liberdade, liberdade, / És o desejo que nos faz viver.
És o grande sentido / De uma vida pronta para morrer.
Mira o nosso chão / Banhado em sangue pra reviver?
Mira a nossa América / Banhada em morte pra renascer.

5. SALMO 117 na Bíblia: cantado ou rezado
.
6. ACOLHENDO A PALAVRA DE DEUS.
Canto de aclamação ao Evangelho.
Ler pausadamente João 10, 11-18
(Breve silêncio para que a Palavra toque o coração e a mente)

7. MOMENTO DA PARTILHA.
Dirigente: O sentido da missão e obra de Jesus é a vida plena da humanidade, e
é para isso que ele forma em torno de si uma comunidade de pessoas que ouvem
sua voz, tem certeza de que ele age como pastor que dá a própria vida, e se comprometem
com o seu projeto.
a- Como seguidores e seguidoras de Jesus, estamos nos comprometendo fielmente
ao seu projeto?
b- Estamos dispostos a doar nossa própria vida se preciso for por causa do projeto
de vida de Jesus?
c- As nossas ações têm sido sinal de libertação do nosso povo oprimido e explorado?

8. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS.
Dirigente: A liberdade é uma busca constante por uma sociedade justa num
processo constante de aperfeiçoamento da vida em sociedade. Fora do coletivo,
do social, da comunidade, do convívio com os nossos irmãos, não há nem sociedade,
nem Liberdade. Que cada um e cada uma do grupo, possa romper em toda
estrutura individualista e oportunista.

9. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES).
Dirigente: Senhor, Pai de bondade, queremos assumir nossa missão de seguidores
e seguidoras de Jesus se comprometendo com o seu projeto de vida, que é vida
plena para toda a humanidade.
Todos: Guiai-nos, Senhor.
● Para que nós possamos lutar contra toda situação de pobreza, de marginalização,
de racismo, de violência, de corrupção que oprime e escraviza nosso povo,
nós vos pedimos.
● Como Igreja, queremos nos comprometer com o seu projeto de vida que é
vida para todos. Não nos deixeis cair em desânimo descrença.
●Fortalecei-nos na nossa missão de evangelizadores do Reino, lutando por uma
sociedade justa e libertadora.
Preces espontâneas... Pai Nosso... Ave Maria...

10. ORAÇÃO: Ó Deus, pela vinda de Cristo Jesus nos reuniste e nos escolheste
para continuar a mesma caminhada das tuas testemunhas. Nós te agradecemos
e pedimos a força do teu Espírito, para sermos fiéis na missão que nos confiaste.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém!

11. AVISOS/COMEMORAÇÕES
(aniversários, acolhida de gente nova, nascimento)
● Evangelho do próximo domingo: João 15, 1-8.
● Trazer a Bíblia no próximo encontro. Prepare-se, marcando o texto do Evangelho,
o Salmo e lendo-os até o dia em que nos reuniremos.
● Marcar o próximo encontro e anotar no início do subsídio.
21.04.1997 – Assassinato de Gaudino dos Santos, pataxó, queimado por jovens
em Brasília.
22.04 – Dia Internacional da Mãe Terra – ONU
23.04 – Dia do Livro e dos Diretos Autor

12. BÊNÇÃO E ORAÇÃO FINAL.
Dirigente: Que o Deus da paz nos faça capazes de cumprir sua vontade, fazendo
tudo o que é bom, agora e para sempre. Amém!
Dirigente: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
Todos: Para sempre seja louvado!

Fonte: Livreto das CEBs - Diocese de São José dos Campos = SP

Nenhum comentário: